segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Seminário Internacional na UFCSPA

                  No próximo dia 3 de novembro (quinta-feira), ocorre na sala 632 a palestra Efeitos do álcool e da nicotina na neuroquímica cerebral observados por ressonância magnética, ministrada pelo Dr. Graeme Mason da Yale University.

                 

O Dr. Graeme Mason é professor associado do departamento de radiologia diagnóstica e do departamento de psiquiatria da Yale University, New Haven, CT. Utiliza a técnica de espectroscopia de ressonância nuclear para estudar variações na concentração do GABA, glutamato e glutamina no sistema nervoso central de seres humanos e animais após uso agudo ou crônico de álcool ou nicotina.

Obs.: Palestra será ministrada em português

O quê: Seminário Internacional "Efeitos do álcool e da nicotina na neuroquímica cerebral observados por ressonância magnética"
Onde: UFCSPA, Sala 632
Quando: 03 de novembro (quinta-feira) às 13h30min

Oferecimento:

Curso de Especialização em Dependência Química

Grupo de Pesquisa em Neurociência Comportamental
 
 
Deixe seu comentário:

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Contágio - Sexta-feira nos cinemas

  

    Estreia na próxima sexta-feira, 28/10, o novo filme de Steven Soderbergh - Contágio.

SINOPSE:

Contágio segue o rápido progresso de um vírus letal, transmissível pelo ar, que mata em poucos dias. Como a epidemia se espalha rapidamente, a comunidade médica mundial inicia uma corrida para encontrar a cura e controlar o pânico que se espalha mais rápido do que o próprio vírus. Ao mesmo tempo, pessoas comuns lutam para sobreviver em uma sociedade que está desmoronando.

Título original: (Contagion)
Lançamento: 2011 (EUA)
Direção: Steven Soderbergh
Atores: Matt Damon, Marion Cotillard, Gwyneth Paltrow, Bryan Cranston
Duração: 105 min
Gênero: Ação

Assista o trailer


 
 
FONTE: Adoro Cinema e Cinema 10
 
 
Deixe seu comentário:

Saúde básica terá apoio de mais especialistas

          A nova política federal de atenção à saúde básica pretende ampliar nos municípios a presença de fisioterapeutas, fonoaudiólogos, veterinários, ginecologistas, médicos acupunturistas, nutricionistas e de outros profissionais ligados à saúde.

          Chamado de núcleo de apoio à saúde da família, o conjunto desses profissionais trabalha em paralelo às equipes básicas de saúde da família (compostas por médicos, dentistas e enfermeiros) e está em 980 cidades.
          Uma mudança na regulamentação da política nacional de atenção básica, publicada na segunda-feira, 24 de outubro no Diário Oficial da União, pretende estender os núcleos para cerca de 4 mil municípios, causando impacto anual de R$ 403 milhões.

           A portaria publicada também oficializa os chamados Consultórios de Rua, equipes que atendem a pessoas que transitam pelas ruas e têm problemas com álcool e drogas. A idéia é que essas equipes não mais estejam vinculadas a editais lançados eventualmente pelo governo e passem a ser institucionalizadas.

          Além disso, pretende-se que essas equipes abordem outras demandas de saúde, como a tuberculose. Os Consultórios de Rua vão integrar ainda o plano contra o crack, ainda em elaboração pelo governo federal. Outra mudança na política de atenção à saúde é o financiamento.
         Segundo Hêider Pinto, coordenador de atenção básica no ministério, o repasse da verba vai considerar a necessidade da cidade e a pobreza.

          - O financiamento per capita, que era de R$ 18, não é mais o mesmo para o Brasil todo. O mínimo passa a ser R$18, e o máximo, R$ 23, sendo que 70% das cidades ficam com R$ 23 – diz Pinto.

          A portaria consolida outras medidas já anunciadas pelo Ministério da Saúde, como ampliação da verba para serviços de saúde que tenham bom desempenho, recursos para renovação de estruturas dos serviços de saúde básica e flexibilização das jornadas de trabalho dos médicos.

FONTE: Zero Hora, 25/10/2011, p. 33

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Acesso à Apresentação do Seminário Especial de Pesquisa

        No último dia 17, ocorreu o Seminário Especial de Pesquisa - INDICADORES DE PRODUÇÃO E IMPACTO DAS PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS no Auditório José Baldi do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

        A apresentação sobre Dilemas de avaliação da produção científica, Indicadores de produção e impacto da produção científica: tipos, bases de dados e contextos de interpretação O Qualis da CAPES e sua relação com os indicadores bibliométricos nas áreas médicas foi apresentada por Letícia Strehl - Bibliotecária da Biblioteca Central, Mestre em Comunicação e Pesquisadora na área de Comunicação Científica já está disponível no site da Biblioteca Central da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pode ser acessada no link abaixo:

http://www.biblioteca.ufrgs.br/seminario_hcpa17_10.htm


Deixe seu comentário:

Pesquisadores transformam células do sangue menstrual em embrionárias

Descoberta é um importante avanço na terapia celular, já que células embrionárias são capazes de se transformar em outros tecidos

Fernanda Bassette e Alexandre Gonçalves

Médicos do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), em parceria com o Instituto de Biofísica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), conseguiram transformar células do sangue menstrual em células-tronco pluripotentes induzidas (iPS, na sigla em inglês) – reprogramadas para terem as mesmas características de células embrionárias.

Trata-se de um importante avanço nas terapias celulares, que prometem reparar tecidos danificados por doenças ou traumas, já que as células embrionárias são capazes de se transformar em outros tecidos.

A ideia dos pesquisadores é gerar e estudar as células do músculo cardíaco de duas pacientes que têm uma arritmia cardíaca rara, chamada síndrome do QT longo. A primeira tentativa será com mãe e filha – que já tiveram amostras do sangue menstrual colhidas. Por conta da doença, elas sofrem crises de arritmias e podem ter uma morte súbita.

"Com as células induzidas, vamos reproduzir a doença de mãe e filha ‘in vitro’ e estudar as atividades elétricas envolvidas. Isso vai permitir entender o comportamento anormal das células e testar novas drogas", explica o pesquisador Antonio Carlos Campos de Carvalho, coordenador de ensino e pesquisa do INC.

Continue lendo aqui.

FONTE: Estadão.com.br/Saúde, 24/10/2011

Use os alimentos para melhorar seu humor


JULIANA VINES

de São Paulo

Seu prato dita o seu estado de espírito. Embora a ciência desconheça as causas da depressão, já se sabe que a dieta é fundamental para a saúde mental e para o bem-estar.

A explicação é simples. A estabilidade do humor é determinada pela produção, liberação e captação de neurotransmissores. "Essa produção depende de substratos da dieta", diz o psiquiatra Alexandre de Azevedo, do Hospital das Clínicas de SP.

Um dos nutrientes essenciais é o triptofano, aminoácido fundamental para a produção de serotonina, neurotransmissor ligado ao humor. Vitaminas, minerais e gorduras boas (ômega 3) ajudam sua ação. E todas essas substâncias vêm da comida.
A ação dos alimentos no cérebro é tanta que não há muita diferença entre remédio e comida, para o neurocientista Gary L. Wenk, autor de "Your Brain On Food" (como sua mente é influenciada pela comida). "Já usamos comida como medicamento ao beber café ou comer chocolate", disse ele à Folha.

Há os alimentos com ação rápida no humor (café, açúcar e álcool), os que levam dias ou semanas (aminoácidos e minerais) e os de ação lenta (como os antioxidantes), explica Wenk, que é pesquisador da Universidade Estadual Ohio (EUA).
   
ÚLTIMAS DESCOBERTAS

Um estudo publicado na semana passada no "Journal of Psychopharmacology" avaliou o efeito do ômega 3 em pacientes que se recuperavam de depressão.

O trabalho, feito pela Universidade Leiden, na Holanda, acompanhou 71 pessoas, que receberam suplementação de ômega 3 ou placebo por quatro semanas. Os que tomaram ômega 3 relataram melhoras no processo de tomada de decisão e do estado de tensão.

"O ômega 3 mantém a função de estruturas cerebrais", diz Sandra Lopes de Souza, pesquisadora em neuropsiquiatria da Universidade Federal de Pernambuco.

Outro nutriente popular em pesquisas é o ácido fólico (vitamina B9). "Anormalidades no metabolismo dessa substância estão ligadas a depressão, transtorno bipolar e esquizofrenia", afirma a neurocientista brasileira Patrícia de Souza Brocardo, pesquisadora da Universidade de Victoria, no Canadá.

Um cardápio rico em alimentos com ácido fólico, ômega 3 e demais nutrientes melhora o humor e eleva a disposição, diz Roseli Rossi, especialista em nutrição clínica funcional. "Em um mês o paciente já melhora muito."

Claro, comer coisas boas, só, não adianta. É preciso excluir as ruins e fazer o intestino funcionar bem, para absorver vitaminas e minerais.

"A falha na absorção pode prejudicar o processo", explica Sandra Souza.

Gorduras e carboidratos em excesso causam "efeito rebote". "As gorduras saturadas dificultam a digestão e 'roubam' energia", diz a nutricionista Daniela Jobst.

Já carboidratos refinados (açúcar, macarrão, pão branco) dão um pico de energia seguido por queda brusca.

"É melhor comer carboidratos integrais, que fornecem energia por mais tempo", diz a nutricionista Paula Gandin, da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional.

 

PRAZER

Apesar das listas de alimentos do humor e dos cardápios da alegria, os nutrientes não devem ser vistos isoladamente, segundo a nutricionista Cynthia Antonaccio.

Para ela, o prazer ao comer também ajuda a elevar o astral. "Não comemos só o nutriente. O alimento não tem só o lado funcional, tem o lado social e psicológico."

Segundo a nutricionista, não adianta comer iogurte se o cardápio não incluir algo prazeroso para você.

"Comer é fonte de prazer e sociabilização. Se perco isso, ou porque não tenho tempo ou porque estou de dieta, perco algo vital."

Acesse o aqui para conhecer a composição de alguns alimentos.

FONTE: Folha.com, 25/10/2011


Deixe seu comentário:

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Declaração do Rio é divulgada durante encerramento da CMDSS




A publicação da Declaração Política do Rio Sobre os Determinantes Sociais da Saúde, no dia 21 de outubro de 2011, foi realizada durante o encerramento da Conferência Mundial sobre os Determinantes Sociais da Saúde, no Forte de Copacabana. O evento, que contou com a presença do Ministro da Saúde do Brasil, Alexandre Padilha, autoridades e delegados de mais de 100 países, representantes de organismos internacionais, culminou a agenda de debates sobre a superação das iniquidades em saúde.

Segundo a vice-presidente da Conferência, Maria Guzenina Richardson “O tópico da Conferência é muito rico para todos os países do mundo. E enfrentamos os mesmos desafios em todo o planeta. Saúde e outros problemas estão ligados aos Determinantes Sociais. Sempre que esse número de pessoas tão determinado se reúne, há esperança”, destacou.

O Ministro das relações exteriores, Antônio Patriota, declarou que “O acesso à saúde é também um tema de relevância no contexto de desenvolvimento sustentável. Tema em questão na Rio +20. A conferência que encerramos hoje é um importante passo no caminho da Rio +20″, agradecendo ao coordenador geral do Pro-Isags e ex-ministro da Saúde, José Gomes Temporão, pelo empenho em sua gestão à frente do Ministério, à Paulo Buss, Diretor do Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz (CRIS), e aos representantes de ONGs presentes pelo comprometimento e participação diante das propostas da CMDSS.

O evento de encerramento da Conferência Mundial sobre os Determinantes Sociais da Saúde foi também acompanhado por mais de 1000 participantes presenciais e mais de 10 mil pela Internet.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Alimentação de trabalhadores noturnos



Estudo realizado por cientistas da Unicamp sugere que trabalhadores noturnos têm alterações em funções hormonais estomacais que regulam a saciação, explicando por que essas pessoas tendem a ganhar peso (Foto: André Jannuzzi - Prefeitura Municipal de Hortolândia)


          Agência FAPESP – Um novo estudo realizado por cientistas brasileiros sugere que trabalhadores noturnos apresentam alterações em funções hormonais que podem deixá-los predispostos a comer mais, ganhar peso e desenvolver síndrome metabólica – um conjunto de fatores de risco cardiovascular que inclui hiperglicemia, hipertensão arterial, obesidade e aumento da circunferência da cintura.

A literatura científica internacional já demonstrava que os trabalhadores noturnos têm mais tendência ao ganho de peso, além de maior risco de apresentar doenças cardiovasculares e outros indicadores de síndrome metabólica.

Mudanças de comportamentos alimentares associadas ao trabalho noturno – incluindo aumento do valor calórico e variações no horário e número de refeições – têm sido apontadas como a mais provável explicação para esse fenômeno.

Estudando os mecanismos biológicos que poderiam estar por trás das mudanças comportamentais, um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) descobriu que os trabalhadores noturnos apresentam alterações em funções hormonais estomacais que regulam a saciação – a sensação de estar satisfeito após a refeição –, o que pode levar ao ganho de peso.

O estudo, coordenado por Bruno Geloneze Neto, da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, teve apoio da FAPESP na modalidade Auxílio à Pesquisa – Regular. “Nossa conclusão é que a função hormonal estomacal de regulação da saciação sofre alteração nas pessoas que trabalham à noite”, disse Geloneze à Agência FAPESP.

De acordo com Geloneze, o estudo foi realizado com um grupo de 24 mulheres, sendo 12 trabalhadoras do turno da noite e 12 trabalhadoras do turno do dia do Hospital das Clínicas da Unicamp. Todas elas tinham índice de massa corpórea entre 25 e 35.

“Estudamos os mecanismos hormonais ligados à saciação e não as diferenças comportamentais. Tomamos o cuidado de trabalhar apenas com pessoas do mesmo sexo, com padrões semelhantes de peso, de atividade física e de condição socioeconômica e cultural, a fim de observar as diferenças relacionadas à variável do turno de trabalho”, disse Geloneze.
Segundo Geloneze, a literatura internacional aponta que os trabalhadores noturnos têm mais riscos de ganhar peso e desenvolver doenças cardiovasculares, associando esse fenômeno a um aumento do consumo calórico.

Mas, até agora, os estudos não haviam desvendado se esse aumento ocorria devido ao estresse causado pela quebra do ritmo biológico ocasionada pela vigília no período noturno ou por um fator de ordem puramente comportamental: como se a falta de estímulos no período noturno levasse a pessoa a comer mais – o que os cientistas suspeitam ser um mito.

“Fomos investigar um aspecto sobre o qual não há dados na literatura: como se comportam os hormônios gastrointestinais que controlam a fome e a saciação. Alguns estudos mostram que existe uma alteração nos níveis de leptina – um hormônio relacionado ao grau de adiposidade – nos trabalhadores noturnos. Mas não se sabia se a leptina se alterava como consequência do ganho de peso ou se era sua causa”, explicou.

As voluntárias foram submetidas a um teste de alimentação padrão, que consiste na ingestão de 515 calorias, com uma dieta hiperproteica e hiperlipídica. As trabalhadoras noturnas foram testadas durante o dia, em jornadas de folga. As trabalhadoras diurnas foram testadas no horário normal.

“Depois da alimentação, estudamos por três horas a produção de insulina e de três hormônios GLP-1 e PY-B36 – ambos com ação anorexígena –, de grelina, um hormônio produzido no estômago e que estimula a fome, e de xenina, hormônio que inibe a fome”, declarou.

No padrão normal de alimentação, pouco antes da refeição, os níveis de grelina se apresentam altos, enquanto os outros três hormônios apresentam níveis baixos. Depois da refeição, por um período de três horas, o GLP-1, PY-B36 e xenina aumentam e a grelina é reduzida.

“Nos indivíduos que trabalham à noite, os padrões de GLP-1 e de PY-B36 se apresentavam semelhantes ao das trabalhadoras diurnas. Mas identificamos uma alteração na produção de grelina entre as trabalhadoras noturnas”, disse.

Normalmente, segundo Geloneze, após a refeição a produção de grelina cai abaixo dos níveis basais. Entre as trabalhadoras noturnas, não houve supressão da grelina depois da alimentação.

“Outra diferença que observamos ocorreu em relação à xenina. Esse hormônio normalmente aumenta após a refeição, contribuindo para a saciação. Mas nas mulheres que trabalham à noite a produção de xenina não subiu”, disse o pesquisador.

Do ponto de vista clínico, houve uma diferença discreta na quantidade de calorias ingeridas, de cerca de 10%. As trabalhadoras noturnas, apesar de terem o mesmo padrão de índice de massa corpórea das outras, tinham também um pouco mais de concentração de gordura no abdome.

“Quando falamos de tratamento da obesidade, precisamos levar em conta que as condições das pessoas são muito heterogêneas e uma abordagem terapêutica única pode ser ineficiente. Agora sabemos que para os trabalhadores noturnos seria preciso ter terapias focadas nesses mecanismos subjacentes, como, por exemplo, drogas que modulem a produção de xenina e grelina”, afirmou.


Por Fábio de Castro

FONTE: Agência FAPESP, 21 de outubro de 2011.

Deixe seu comentário:

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Santa Casa de Misericórdia - 208 Anos!!

         
          Fundada em 19 de outubro de 1803, a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre faz parte da história do Rio Grande do Sul. É uma instituição privada de caráter filantrópico, evidenciado no seu compromisso institucional. Tem como missão desenvolver e proporcionar ações de saúde para todos, com qualidade e responsabilidade social. Seus valores institucionais são: humanismo, história, ética, equidade, credibilidade, pioneirismo, tecnologia e autossustentabilidade.

          É integrada por dois hospitais gerais e cinco especializados, com destaque nas áreas de clínica médica, cirurgia geral, cardiologia, neurocirurgia, pneumologia, oncologia, pediatria e transplantes. Com profissionais altamente capacitados, constante renovação tecnológica e instalações modernas, garantem conforto ao cliente e resolubilidade dos procedimentos realizados.

Cronologia
1803 - Fundação da Santa Casa
1814 - Fundação da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

1826 - Inauguração da Santa Casa

1834 - Primeiros registros de entrada de doentes mentais na Santa Casa

1837 - Criação da Roda dos Expostos

1850 - Fundação do Cemitério da Santa Casa

1884 - Fundação do Hospital São Pedro a partir da Enfermaria dos “Alyenados” da Santa Casa

1898 - Fundação da primeira escola de medicina do Estado, hoje Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

1915 - Primeiro Bloco Cirúrgico em funcionamento

1930 - Inauguração do Hospital São Francisco

1938 - 1º Transplante de Córneas

1940 - Fechamento da Roda dos Expostos e inauguração da Maternidade Mário Totta

1946 - Inauguração do Hospital São José

1951 - Fundação da Escola de Enfermagem São Francisco de Assis

1953 - Inauguração do Hospital da Criança Santo Antônio

1954 - Fundação da Escola de Enfermagem Madre Anna Moeller

1955 - Início da Construção do Hospital Santa Rita

1961 - Inauguração da Faculdade Católica de Medicina, atual Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

1965 - Inauguração do Pavilhão Pereira Filho

1977 - 1º Transplante de Rim

1985 - Reconhecimento como Hospital-Escola

1987 - 1º Transplante Conjugado de Rim e Pâncreas no País

1988 - Renovação do Hospital São José

1989

- 1º Transplante de Pulmão na América Latina

- Incorporação do Hospital Santa Rita ao Complexo Hospitalar Santa Casa

1990 - Renovação do Pavilhão Pereira Filho

1991 - 1º Transplante de Fígado

1993 - 1º Transplante Duplo de Pulmão na América Latina

1995

- Certificado "Hospital Amigo da Criança" conferido pela OMS / UNICEF

- 1º Transplante de Coração

- Prêmio Destaque do Ano na Área da Saúde - Complexo Hospitalar Santa Casa

1996 - 1º Transplante Conjugado de Fígado e Rim do Estado

1997

- Renovação do Hospital São Francisco

- Prêmio Destaque do Ano na Área da Saúde - Hospital São Francisco

1998

- Inauguração do novo Ambulatório Central e Laboratório Central de Análises Clínicas

- Prêmio Qualidade RS Troféu Bronze

- Prêmio Top de Marketing ADVB/RS

1999

- Prêmio Qualidade RS Troféu Prata

- Lançamento da Pedra Fundamental da construção do Hospital Dom Vicente Scherer

- 1º Transplante de Pulmão Intervivos

2000

- Ampliação e modernização do Hospital Santa Rita

- Prêmio Qualidade RS - Troféu Ouro

2001

- Inauguração do Hospital Dom Vicente Scherer

- Prêmio Qualidade RS - Troféu Ouro

- Prêmio Top Ser Humano: Case - "A Qualidade de quem faz está na qualidade do que é feito.”

- Prêmio Qualidade Hospitalar 2001 - Categoria Nacional

2002

- Inauguração do novo prédio do Hospital da Criança Santo Antônio

- Prêmio de Acreditação PALC 2002 - Laboratório Central de Análises Clínicas da Santa Casa
- Prêmio Nacional da Qualidade

2003
- Ano do Bicentenário da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

- Inauguração do CIEM - Centro Integrado de Emergências Médicas

2005

- Renovação física e atualização tecnológica do Hospital São Francisco

- Início das obras de modernização tecnológica e ampliação das estruturas físicas do Hospital Santa Clara

- O foco da Santa Casa passa a ser Saúde em todas as dimensões

- Lançamento da campanha para revitalização das casas da Avenida Independência, sede do Centro Histórico-Cultural Santa Casa

2006 - Comemoração da realização de 2.000 Transplantes de Rim

2007
- Inauguração da Capela do Hospital da Criança Santo Antônio
- Inauguração do novo Ambulatório do Pavilhão Pereira Filho

- Inauguração da Estação Digital nos Hospitais Santo Antônio e Santa Rita

2008 - A Santa Casa recebe, através do Ministério da Educação, a recertificação de Hospital de Ensino


FONTE: Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre


FOTOS ANTIGAS



terça-feira, 18 de outubro de 2011

1º Semana Museológica de História da Medicina do RS no Hospital São Lucas

                    
                     O Hospital São Lucas da PUCRS (HSL / PUCRS) e a Faculdade de Medicina da PUCRS (Famed / PUCRS) promovem a 1º Semana Museológica de História da Medicina do Rio Grande do Sul. De 14 a 31 de outubro, o Espaço Cultural do HSL receberá uma exposição com objetos e instrumentos que contam a história da medicina. A mostra pode ser visitada diariamente, das 7h às 22h, no segundo andar do Hospital (Av. Ipiranga, 6.690).

                      A mostra foi montada a partir de itens fornecidos por cinco instituições de saúde, além da PUCRS. Conforme o diretor da Faculdade de Medicina da PUCRS, Ivan Antonello, os elementos do passado são ótimos para fazer com que a população e os próprios médicos valorizem as conquistas do presente.
                       - A segurança de hoje em procedimentos e cirurgias é incomparável.

Serviço:
O que: 1º Semana Museológica de História da Medicina do Rio Grande do Sul, com exposição de instrumentos e objetos que contam parte da história da medicina.
Quando: até o dia 31 de outubro, das 7h às 22h
Onde: no Espaço Cultural, localizado no 2º andar do Hospital São Lucas da PUCRS (Avenida Ipiranga, 6.690, em Porto Alegre)
Quanto: entrada franca.


FONTE: Zero Hora, 18 de outubro de 2011, p. 33


Deixe seu comentário:

Diminui consumo de arroz e feijão e aumenta de sal e açúcar no país


O país enfrenta, atualmente, uma espécie de transição nutricional, já que hábitos até então comuns como o consumo de arroz e feijão registraram queda, enquanto carnes gordurosas e alimentos embutidos passaram a ser amplamente consumidos. A avaliação é da coordenadora de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde, Déborah Malta.

Em entrevista à reportagem, ela explicou que o problema de alimentos como salsichas e linguiças é o alto teor de sal, responsável por aumentar o risco de doenças cardiovasculares. A presença de elevados níveis de açúcar na dieta do brasileiro, segundo a coordenadora, também representa uma agravante -- sobretudo quando associada a um baixo consumo de frutas e hortaliças.

Os dados fazem parte da pesquisa Vigitel 2010, que mostra que 48,1% da população adulta no país estão acima do peso, enquanto 15% dos brasileiros estão obesos. O estudo indica ainda que apenas 18,2% das pessoas consomem cinco porções de frutas e hortaliças por cinco dias ou mais por semana; 34% consomem alimentos com elevado teor de gordura e 28% consomem refrigerantes cinco ou mais dias por semana.

O consumo diário de sal no Brasil, atualmente, é de 12 gramas -- mais de duas vezes maior que o recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Já o açúcar é consumido de forma considerada exagerada por 61,3% da população.

"Temos, entre os brasileiros, uma piora dos hábitos alimentares", avaliou Déborah. "Nos últimos anos, a desnutrição, que era um problema, recuou, mas a obesidade e o excesso de peso cresceram --em função de uma alimentação não adequada e não balanceada e também de níveis baixos de atividade física", concluiu.

De acordo com a coordenadora, a meta do ministério é estabilizar o quadro de excesso de peso e obesidade entre adultos até a próxima década e, ao mesmo tempo, diminuir os índices entre crianças e adolescentes. A pasta firmou, em abril deste ano, um acordo com a indústria alimentícia com foco na redução de sal e de gorduras trans na fabricação de produtos como macarrões instantâneos.

Agência Brasil

FONTE: Folha.com, 18/10/2011 

18 de Outubro - Dia do Médico


                   Quando nascemos, recebemos diferentes missões.
                   A sua missão é de salvar vidas!
                   Sua alma não se contém diante do desespero de uma criança ou de um idoso. Por isso, vai operando milagres, trazendo esperança a corações desesperançados.
                  Falar do ofício de médico não é fácil... Existem muitas dificuldades e seu trabalho é incansável.
                  Sabemos que o faz por amor ao ser humano, altruísta sempre. Não há tempos, nem momentos para fazer o bem. 
                  O médico não escolhe dia para exercer a sua profissão. Para ele todo dia é dia de salvar vidas.
                  Por isso, seremos sempre gratos e rendemos sempre nossas homenagens.
                 Nosso sincero agradecimento de quem sabe que, sem o Médico, nossa vida não seria tão feliz.
                 Feliz dia do médico!

Autor desconhecido

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Evento sobre gagueira

         
                    No dia 22 de outubro, em comemoração ao Dia Internacional de Atenção à Gagueira, pessoas que gaguejam e profissionais da área estarão compartilhando suas histórias de vida e trabalho com esse distúrbio de linguagem.

                    Tema 2011 - GAGUEIRA: HISTÓRIAS QUE MOBILIZAM    

                    Leve sua história ou suas perguntas!


Local: Rua Casemiro de Abreu, 527 - quase esquina Goethe


Horário: das 10h às 12h


Evento totalmente gratuito



Promoção: Instituto Brasileiro do Fluência - IBF


Deixe seu comentário:

Câncer de boca atinge 14 mil pessoas; autoexame previne doença

Uma forma de câncer pouco falada e que afeta milhares de brasileiros todos os anos também é uma das modalidades da doença mais facilmente identificáveis.

O câncer de boca atingiu no ano passado 14.120 pessoas, sendo 10.330 homens e 3.790 mulheres, segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer).

Os principais fatores de risco são o fumo, a ingestão de bebidas alcoólicas e contaminações pelo vírus HPV, contraído em relações sexuais.

Os dados foram divulgados durante o lançamento da segunda etapa da Campanha Nacional contra o Câncer de Boca, no sábado (15), que ocorreu durante o 8º Simpósio Internacional de Prótese e Implante, que se encerra neste domingo no Rio.

Por causa da doença, os pacientes têm diversas partes do rosto atingidas -- incluindo olhos, bochechas e orelhas --, o que só pode ser revertido com a retirada das áreas comprometidas e o implante de próteses e tecidos.

O coordenador de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Gilberto Pucca, explicou que a melhor forma de se evitar a doença é a prática de hábitos saudáveis, aliada ao autoexame da boca, o que pode ser feito diante de um espelho.

"Nós podemos diminuir o número de casos. O esforço que o governo tem feito é que se massifiquem as informações de prevenção, como o controle do tabagismo e das bebidas alcoólicas, além dos protetores labiais para pessoas cotidianamente expostas ao sol. Ao menor sinal de alteração na mucosa bucal, deve se procurar orientação médica ou odontológica", disse Pucca.

Durante o autoexame, deve-se procurar por sinais como feridas que não desaparecem, nódulos ou caroços, dor persistente na boca, manchas brancas, vermelhas ou roxas dentro da boca, dificuldade para mastigar, engolir ou mexer a língua, inchaço ou dor no maxilar, dor constante na orelha, sangramento na boca, rouquidão.

Na dúvida, o próprio dentista pode ajudar a diagnosticar, encaminhando o paciente ao serviço especializado.

Para o diretor-geral do Inca, Luiz Antônio Santini, é importante detectar a doença nas fases iniciais, pois a maior parte das pessoas -- cerca de 80% -- só descobre o câncer de boca nas fases avançadas, o que dificulta o tratamento.

Segundo ele, a taxa de mortalidade do câncer de boca gira em torno de 13%, considerada alta para os padrões da doença.

"É um câncer evitável e que se for detectado precocemente é curável. A campanha tem o benefício de mobilizar e esclarecer a sociedade de que é importante prestar atenção na doença. O autoexame deve fazer parte de uma campanha global, que também precisa oferecer o serviço odontológico. O profissional que trabalha nas campanhas públicas, como o Brasil Sorridente [do Ministério da Saúde], tem que ser treinado para detectar as doenças que existem, mas às vezes ele não vê", disse Santini.

Da Agência Brasil

FONTE: Folha.com, 16/10/2011 




sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Ministério da Saúde promove Dia Mundial de Lavar as Mãos

  

Ministro Alexandre Padilha vai pessoalmente a uma escola, em Teresina (PI), para conscientizar população sobre a importância do gesto para a saúde.

Manter as mãos sempre limpas é uma das maneiras mais simples e eficientes de evitar doenças infecciosas transmitidas por bactérias, vírus, ou fungos. Para ajudar a difundir esta ideia, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, participa de uma mobilização nacional que tem por objetivo alertar e conscientizar a população que ter mãos limpas é um direito e um dever.

Padilha estará na Escola Estadual Duque de Caxias, em Teresina (PI), integrante do Programa Saúde na Escola (PSE), que está realizando ações em todo o país. A mobilização, que traz o tema “Saúde a gente também aprende na escola. Lave as mãos com água e sabão, sempre”, é uma iniciativa do Ministério da Saúde, em parceria com a Organização Panamericana de Saúde (OPAS). O ministro Alexandre Padilha vai falar para os alunos, funcionários e professores sobre os benefícios do simples ato de lavar as mãos.

“No Programa Saúde na Escola, conseguimos mobilizar tanto profissionais de unidades básicas de saúde quanto o público escolar, professores, funcionários e alunos, para este ato simples que muitas vezes passa despercebido no dia a dia”, afirmou Raquel Turci, coordenadora do Programa Saúde na Escola do Ministério da Saúde.

Além do hotsite, que será disponibilizado para a rede de educação e saúde, o Ministério da Saúde também produziu cartazes educativos ensinando os passos básicos para lavar as mãos corretamente:

1 - Molhe as mãos com água e aplique o sabonete;

2 - Ensaboe as mãos, esfregando uma na outra;

3 - Esfregue a palma de uma das mãos nas costas da outra, entrelaçando os dedos, e vice-versa;

4 - Entrelace as mãos e esfregue bem os espaços entre os dedos;

5 - Enxague bem as mãos com água;

6 - Seque as mãos com papel toalha. E utilize-o para fechar a torneira.

Segundo a orientação da Organização Mundial de Saúde, a lavagem das mãos deve durar de 40 a 60 segundos, o equivalente a cantar duas vezes "Parabéns a você".

Saúde na Escola - O Programa Saúde na Escola (PSE), instituído por Decreto Presidencial 6.286 de 5 de dezembro de 2007, surge como uma política intersetorial entre o Ministério da Saúde e o Ministério da Educação (MEC) na perspectiva da atenção integral à saúde de crianças, adolescentes e jovens do ensino público básico, no âmbito das escolas e unidades básicas de saúde, com ações realizadas por Equipes de Saúde da Família e Equipes das Escolas. Até este ano, mais de 2.800 municípios já pediram adesão ao Programa, com isso mais de 200 mil educandos vão ser beneficiados com as ações.

FONTE: Ministério da Saúde, 14 de outubro de 2011

Filmes em DVD na Biblioteca

              A Biblioteca adquiriu alguns títulos em DVD, através do Projeto de Extensão Cinepsiquiatria.


              Os títulos abaixo relacionados já encontram-se disponíveis para empréstimo.

A Rede Social


Sinopse

Em uma noite de outono em 2003, Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg), analista de sistemas graduado em Harvard, se senta em seu computador e começa a trabalhar em uma nova ideia. Apenas seis anos e 500 milhões de amigos mais tarde, Zuckerberg se torna o mais jovem bilionário da história com o sucesso da rede social Facebook. O sucesso, no entanto, o leva a complicações em sua vida social e profissional.


Freud: além da alma e Freud em Viena


Sinopse:

Freud, Além da Alma - Aclamado clássico do mestre John Huston sobre a vida de Sigmund Freud (1856 - 1939). O roteiro cobre o período da vida de Freud desde sua graduação em Medicina na Universidade de Viena até o desenvolvimento de suas primeiras teorias psicanalíticas, relacionando suas descobertas acerca do funcionamento do inconsciente humano às suas experiências pessoais. Ao tratar uma jovem histérica e sexualmente reprimida, Freud (o astro Montgomery Clift em grande atuação) formula o conceito do Complexo de Édipo. Freud, Além da Alma é uma excelente introdução às idéias do criador da Psicanálise.

Freud em Viena - Documentário inédito que conta a história da Universidade de Viena, uma das mais tradicionais instituições de ensino da Europa, a partir da trajetória de seu mais célebre aluno: Sigmundo Freud (1856 - 1939), o pai da psicanálise. Da Idade Média à atualidade, o filme apresenta um interessante panorama histórico, intelectual e cultural da cidade de Viena.


O Silêcio dos Inocentes

Sinopse

Um psicopata conhecido como Búffalo Bill está raptando e assassinando jovens mulheres. Acreditando que um bandido reconhece o outro, o F.B.I. envia a agente Clarice Starling (Foster) para entrevistar um prisioneiro demente que pode fornecer uma percepção do perfil psicológico e pistas para os atos do assassino. O prisioneiro é um psiquiatra, Dr. Hannibal Lecter (Hopkins), um brilhante e perigoso canibal, que decide ajudar Starling apenas se ela alimentar sua curiosidade mórbida com detalhes sobre sua própria complicada vida. Este horrendo assassino, uma encarnação tão poderosa do mal, que ela pode não ter coragem - ou forças - para detê-lo!


quinta-feira, 13 de outubro de 2011

13 de Outubro - Dia do Fisioterapeuta


Parabéns a todos os Fisioterapeutas no seu dia!!!


Corrida pela Vida


           O Instituto do Câncer Infantil RS realiza todos os anos A Corrida pela Vida nas cidades de Porto Alegre, Gramado, Dois Irmãos e Triunfo.

           Este ano A Corrida pela Vida irá ocorrer no dia 30 de outubro no Parcão.

           Para participar basta fazer a inscrição e vestir a camiseta. Ela será utilizada no dia da Corrida.

           Mais informações entrar em contato com o setor de eventos - eventos@ici-rs.org.br




terça-feira, 11 de outubro de 2011

Dia Nacional de Prevenção à Obesidade



Para marcar o Dia Nacional de Prevenção à Obesidade, Ministério da Saúde alerta para o crescimento do problema. Dados do Vigitel (2010) indicam uma prevalência de 48,1% dos adultos com excesso de peso.

Reduzir a prevalência de obesidade em crianças e adolescentes e deter o crescimento do problema em adultos são metas do Ministério da Saúde para os próximos dez anos, previstas no Plano de Ações de Enfrentamento às Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs). Hoje (dia 11) é comemorado o Dia Nacional de Prevenção à Obesidade, que é considerado um dos principais fatores de riscos para o aparecimento das DCNTs como doenças cardiovasculares e diabetes.

O Plano tem por objetivo promover o desenvolvimento e a implementação de políticas públicas efetivas, integradas e sustentáveis com base em evidências para a prevenção e o controle das DCNTs (câncer, diabetes, doenças do aparelho circulatório e respiratórias crônicas) e dos fatores de riscos (tabagismo, consumo nocivo de álcool, inatividade física, alimentação inadequada e obesidade). O plano prevê ainda o fortalecimento dos serviços de saúde voltados para a atenção aos portadores de doenças crônicas.

Segundo a coordenadora de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde, Deborah Malta, é preciso orientar a população sobre as consequências da obesidade e a importância de prevenir o aparecimento precoce de doenças decorrentes do excesso de peso. “Os índices são alarmantes, e nós precisamos frear o avanço da obesidade ente a população”, alerta.

ESTATÍSTICAS - O Brasil trata a questão como um grande desafio, uma vez que a proporção de adultos com excesso de peso tem aumentando de forma progressiva. Os dados do Vigitel (2010) indicam uma prevalência de 48,1% dos adultos (52,1% em homens e 44,3% em mulheres) com excesso de peso.

No período 2006-2010 houve um aumento de excesso de peso em 1,2 ponto percentual ao ano entre os homens, enquanto, entre as mulheres, esse aumento foi de 2,2 pp. A frequência de obesidade aumentou, em média, 1 pp ao ano em mulheres no período 2006-2010.

O excesso de peso e a obesidade entre jovens e crianças também têm sido preocupantes. A avaliação do estado nutricional de crianças de 5 a 9 anos de idade, estudada pela POF 2008-2009, mostrou que o excesso de peso e a obesidade já atingem 33,5% e 14,3%, respectivamente. Na população de 10 a 19 anos, o excesso de peso foi diagnosticado em cerca de 1/5 dos adolescentes e a prevalência de obesidade foi de 5,9% em meninos e 4% em meninas.

Os níveis de atividade física no lazer na população adulta são baixos (15%) e apenas 18,2% consomem cinco porções de frutas e hortaliças em cinco ou mais dias por semana; 34% consomem alimentos com elevado teor de gordura e 28% consomem refrigerantes cinco ou mais dias por semana, o que contribui para o aumento da prevalência de excesso de peso e obesidade, que atingem 48% e 14% dos adultos, respectivamente.

ALIMENTAÇÃO – O baixo consumo de arroz, feijão, frutas e hortaliças são reflexos de uma má alimentação adotada pela população brasileira, que atualmente, preferem refeições ricas em gorduras, sal e açúcar e com pouco teor nutritivo.

O consumo diário de sal no Brasil atualmente é de 12 gramas, enquanto o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de apenas 5 gramas. O sal em excesso constitui fator de risco para doenças cardiovasculares, como a hipertensão arterial e doenças renais. Outro problema no país é a ingestão em excesso de açúcar, que é um grande aliado para o aparecimento da diabetes e o aumento da obesidade entre os brasileiros. De acordo com a POF 2008-2009, 61,3% da população consomem açúcar de forma exagerada.

Deborah Malta explica que o país enfrenta uma transição nutricional. “O arroz com feijão vem sendo substituído por alimentos processados, com excesso de gorduras, e não saudáveis. Apenas 18% dos brasileiros seguem a recomendação de comer 400 gramas ao dia de frutas, legumes e verduras. E para evitarmos o crescimento da obesidade é preciso que a população tenha consciência dos malefícios que este fator de risco traz para a saúde”, ressalta.

DESTAQUES - O Ministério da Saúde prepara, para o próximo ano, o Plano Intersetorial de Prevenção e Controle da Obesidade, que tem por objetivo promover modos de vida e alimentação adequada e saudável para a população brasileira. O Plano Intersetorial é parte integrante do Plano Plurianual 2012/2015, Plano Brasil Sem Miséria, Plano de Segurança Alimentar e Nutricional e o Plano de Doenças Crônicas não Transmissíveis 2011/2022.

O Plano tem como propósito eleger estratégias e medidas que apóiem os modos de vida saudável (Promoção da Alimentação Adequada e Saudável e Promoção da Atividade física) de forma mais operativa para os próximos quatro anos.


FONTE: Ministério da Saúde, 11/10/2011


Deixe seu comentário: