sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Boas Festas!!!

Horário da Biblioteca nas férias e prazos de empréstimo



 

      A Biblioteca estará fechada no período de 24/12 a 1º/01/2013.

      A partir do dia 2 de janeiro, o horário passa  a ser das 8h às 19h até o início das aulas.

A Sala de Pesquisas on-line (Sala 618) não abrirá no período de férias.

      O prazo de empréstimos foi alterado para 15 dias até o início das aulas.

      Qualquer dúvida, entrar em contato pelos telefones: 3303-8735 ou 3303-8736 ou através do e-mail biblio@ufcspa.edu.br.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Alunos de Gastronomia produzem panetones para crianças da Fundação Pão dos Pobres

         


          Alunos do curso de Gastronomia produziram 500 panetones para serem doados para o Natal 2012 das crianças e adolescentes da Fundação O Pão dos Pobres de Santo Antônio. A entrega ocorrerá nesta sexta-feira (21) durante almoço natalino da entidade.

          A Fundação foi criada em 1895 e hoje atende 1,2 mil crianças e jovens de 0 a 24 anos em situação de vulnerabilidade social, pobreza ou violação de direitos. São desenvolvidos seis projetos socioeducativos que promovem cursos profissionalizantes, oficinas e acolhimento.

        A atividade do curso de Tecnologia em Gastronomia da UFCSPA integra as ações do Grupo de Trabalho em Gastronomia desenvolvido pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

  FONTE: UFCSPA, 19/12/2012

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Pesquisa vai mapear saúde do brasileiro

   
Juliana Dal Piva
 
       Parceria entre oIBGE e o Ministério da Saúde vai resultar, a partir de 2013, em um pesquisa inédita que incluirá exames laboratoriais, além de levantamentos socioeconômicos, para traçar um perfil da saúde da população.

          Denominado Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), o trabalho começará entre junho e julho. O objetivo é que os resultados orientem ações do ministério.

          "O estudo vai unir as características socioeconômicas e demográficas da sociedade brasileira com a percepção de saúde que elas têm e do acesso aos serviços. E inova trazendo inclusive exames. Os resultados vão subsidiar as ações públicas para a área de saúde", afirmou Wasmália Bivar, presidente do IBGE.

         Serão pesquisados cerca de 80 mil domicílios em 1.600 cidades. Mas só serão submetidas a exames 16 mil pessoas. Os pesquisados serão submetidos a coleta de sangue e urina, medição de altura, peso, gordura corporal e aferição da pressão arterial.

         O Hospital Sírio-Libanês será o responsável por contratar as coletas com um consórcio formado pelas redes de laboratórios Fleury e Dasa. Já o IBGE fará os questionários e as medições de altura, peso e pressão arterial.

         O orçamento para o projeto é de R$ 19 milhões, mas o hospital não receberá verba do ministério para os exames. O Sírio-Libanês faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS) e possui o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social em Saúde, pelo qual recebe isenções fiscais ao ajudar no financiamento de projetos do SUS.

         A coleta de exames para a pesquisa foi um dos projetos contemplados para o programa.

          De acordo com o ministério, o levantamento é uma iniciativa promovida dentro do Plano de Enfrentamento das Doenças Crônicas Não-Transmissíveis (DCNT), que espera traçar um quadro dos hábitos de alimentação, tabagismo, uso de bebidas alcoólicas, prática de atividade física e fatores associados aos comportamentos não saudáveis da população.

          Atualmente, cerca de 72% dos óbitos do país são referentes às doenças crônicas não transmissíveis como câncer, doenças respiratórias crônicas, diabetes. Elas são causadas por fatores como o tabagismo, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, sal e gorduras, a ingestão insuficiente de frutas e verduras, o sedentarismo e a obesidade.

         "O questionário vai verificar questões sobre os idosos, tarefas habituais, deficiências, dificuldades de mobilidade, o parto das mulheres... E haverá um bloco sobre o número de animais na casa, para planejamento de vacinas", afirmou Deborah Malta, diretora de Análise de Situação em Saúde do ministério.

         O trabalho de coleta vai durar cerca de três meses e a expectativa é que os primeiros resultados sejam conhecido em meados de 2014.

         Hoje o ministério monitora dados de saúde e de hábitos da população por meio da Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), pesquisa realizada por telefone em 26 Estados e no Distrito Federal.

         O Vigitel seguirá funcionando e complementará a Pesquisa Nacional de Saúde, que será realizada a cada três anos.



A felicidade é contagiosa


Pesquisa revela que amizades influenciam seu humor – e até a sua saúde

          Como são seus amigos? Engraçados, dormem pouco, praticam atividades físicas? Esta é a revelação de um recente estudo, que mostra que o bem-estar alheio tem profundo impacto na satisfação das pessoas. E, o mais curioso: essa “transmissão emocional” pode ocorrer até pelas redes sociais.

          O estudo, abordado na revista Mente e Cérebro deste mês, também chama atenção para os comportamentos que fazem mal à saúde, como irritação e constantes lamentações, que são como um surto de gripe, sendo transmissível e “contaminando” pessoas de até “três graus de separação”. O fato do amigo de um amigo seu ser uma pessoa alegre, bem-humorada e satisfeita com a própria vida aumenta em cerca de 6% as chances de que você seja uma pessoa feliz. Portanto, além de ter cuidados na escolha dos grupos com os quais se convive, também é importante lembrar que cada um é, de alguma forma, responsável sobre o bem-estar das pessoas com quem se mora, trabalha, estuda e convive.

          Em um dos experimentos, desenvolvido ao longo de 20 anos, os cientistas James Fowler, pesquisador da Universidade da Califórnia, e Nicholas Christakis, da Havard Medical Shool de Boston, fizeram a conexão de 53 mil ligações sociais entre cerca de 5 mil pessoas. As pessoas que faziam parte das redes sociais também eram acompanhadas, o que permitiu aos estudiosos a “conexão dos pontos”.

          O resultado disso foi que ter um parente de primeiro grau com alguma doença como diabetes, hipertensão, alterações no colesterol, é um fator de risco importante para o desenvolvimento do mesmo quadro não necessariamente em razão da genética, mas em grande parte por causa de hábitos em comum. Ou seja: os pesquisadores concluíram que assim como a saúde, a felicidade pode ser entendida como um fenômeno coletivo.

          Tanto a felicidade quanto a dependência de cigarro e a obesidade se espalham mais quando a proximidade é maior, de acordo com os pesquisadores. A matéria mostra que ter um vizinho de porta feliz – com quem nos relacionamos frequentemente – aumenta as chances de satisfação geral com a vida em 34%. Um irmão, amigo ou parceiro afetivo bem-humorado vivendo até 1,6% km de nós incrementa em até 25% nossa probabilidade de nos sentirmos satisfeitos. Se a distância diminuir, melhor: ter uma pessoa querida de bem com a vida num perímetro de até 800 metros favorece em 42% o índice pessoal de satisfação.

          Nos últimos tempos, pesquisadores buscam dados através dos meios virtuais. O professor Damon Centola, da Sloan School of Management do MIT, conduziu uma pesquisa com mais de 1.500 pessoas, no qual foi criado um fórum na web, com acesso a informações sobre saúde. Um grupo foi estruturado como um bairro residencial e o outro, sem nenhum vínculo. Conclusão: os participantes virtuais se mostraram mais dispostos a aderir aos debates e a oferecer contribuições, pois viam seus “vizinhos” participando. Já o grupo da rede informal não teve o mesmo desenvolvimento.

          No mundo real, isso pode significar que o reforço social melhora – ou piora – hábitos de saúde. No futuro, possivelmente as mídias sociais poderão ser aliadas na promoção da saúde para grandes populações.


FONTE: Zero Hora, Vida, 8 dez. 2012, p. 8

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Saúde Municipal leva serviços e informação para a rua

        
Foto: Carolina Grossini/PMPA
Atividades serão desenvolvidas de terça a quinta-feira, no Centro


         Uma feira de serviços e informação sobre o que a Prefeitura de Porto Alegre oferece em benefício da saúde da população será aberta às 13h30 desta terça-feira, 18, na Praça XV, com atividades que se estenderão até as 18h. O evento ganhou o nome de Saúde na Rua. Promovido pela Secretaria Municipal de Saúde e patrocinado pela Sociedade Sulina Divina Providência, continua até quinta-feira, 20, das 9h às 18h.

          As atividades serão desenvolvidas em uma área de 300 metros quadrados, onde estarão estandes da Coordenação-Geral de Atenção Primária em Saúde, Coordenação-Geral de Vigilância em Saúde (CGVS), Coordenação Municipal de Urgências, Ouvidoria da Secretaria Municipal de Saúde, do Hospital de Pronto Socorro (HPS) e Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas (HMIPV).

Programação - No primeiro dia, o público poderá participar da Oficina da Geladeira, no espaço da CGVS, onde a Equipe de Vigilância de Alimentos vai ensinar maneiras adequadas de armazenamento de produtos para refrigeração. A oficina será repetida quinta-feira. Nesta terça-feira e nos outros dois dias, a Vigilância em Saúde estará presente também com orientações sobre precaução contra raiva transmitida por animais e cuidados para prevenção à dengue - que devem ser reforçados nesta época de calor. Mais uma vez, o assunto será tratado com bom humor, em sessões de Teatro da Dengue, encenado pela dupla de atores Reysoli e Sibele.

Além disso, na quarta-feira, a CGVS levará para a praça o Zé Gotinha (personagem que simboliza as campanhas de vacinação contra poliomielite) e fará exposição do projeto Divindade das Águas. Esta é uma iniciativa realizada inicialmente no Morro da Polícia, envolvendo profissionais de saúde e a comunidade em ações de enfrentamento à poluição das águas de arroios, ocasionada principalmente pelo despejo de lixo nesses locais.

Outros serviços - Também na quarta-feira, das 15h às 17h, será realizada uma Oficina de Primeiros Cuidados com o Bebê, ministrada por equipe do Hospital Presidente Vargas. Profissionais do HMIPV vão prestar ainda, quarta e quinta-feira, pela manhã e à tarde, orientações sobre o teste do pezinho, feito em recém-nascidos para diagnosticar precocemente doenças do metabolismo e enfermidades genéticas ou infecciosas que podem produzir lesões irreversíveis, como retardo mental. Outro serviço prestado pelo hospital serão informações a respeito de formas de contágio, sintomas e tratamento das hepatites virais, na quinta-feira, das 15h30 às 16h30.

A atenção primária em saúde vai oferecer testes rápidos de gravidez, antopometria (avaliação de peso e altura) e informações sobre nutrição, prevenção ao câncer de boca e proteção contra as doenças sexualmente transmissíveis (como a Aids), em horários alternados. E o Samu (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência) fará demonstrações, durante todo o dia de quarta e quinta-feira, de como as pessoas devem proceder em casos de primeiros socorros a vítimas de situações como afogamento ou infarto.

Campanha - Farão parte também da feira Saúde na Rua as atividades que integram a campanha Viva Porto Alegre Mais Saudável, lançada no último domingo, na Usina do Gasômetro. O objetivo é alertar e conscientizar as pessoas, com ações lúdicas e criativas, sobre a importância de prevenir acidentes de trânsito, afogamentos e queimaduras com fogos de artifício nesta época de comemorações de final de ano. A campanha estimula também que as pessoas tenham mais atenção e cuidado com a saúde emocional de familiares e amigos, já que este é um período em que se verifica aumento de casos de depressão.

Texto de: Rui Felten
Edição de: Álvaro Luiz Oliveira Teixeira


segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Ferramentas digitais estão causando impacto no modo de trabalho de pesquisadores


         A edição 195 da revista Pesquisa FAPESP, de maio de 2012 trouxe um interessante artigo sobre o impacto que as ferramentas digitais estão causando no modo de trabalhar dos pesquisadores.

         Confira abaixo, parte deste artigo, de autoria de Fabrício Marques ou o texto na íntegra aqui:

      "O cotidiano dos pesquisadores está sofrendo o impacto de uma nova onda de ferramentas digitais, tais como redes sociais, softwares on-line e blogs, capazes de estimular novas parcerias, acelerar o intercâmbio de informações ou garantir acesso instantâneo a dados científicos de seu interesse. O sucesso da rede social ResearchGate é o exemplo mais recente dessa tendência. Mais de 1,5 milhão de pesquisadores de vários países – cerca de 35 mil no Brasil – já se inscreveu na rede, cuja proposta é facilitar a comunicação e a troca de experiências entre pessoas que atuam na mesma área. Os perfis dos participantes são apresentados como se fossem um currículo científico, o que favorece a busca de usuários por área de atuação. Um calendário informa sobre eventos científicos em todo o mundo e uma bolsa de empregos oferece mais de 13 mil vagas em diversas áreas da ciência. “As redes sociais vão se especializando e oferecendo novas funcionalidades. O ResearchGate, entre outros exemplos, permite que os pesquisadores façam algumas de suas atividades de forma mais rápida, barata ou eficiente”, diz Ewout ter Haar, professor do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP) e um dos administradores do Stoa, rede social que reúne 40 mil professores, estudantes e funcionários da Universidade de São Paulo.

       O ResearchGate combina elementos de redes sociais consagradas como o Facebook e o Twitter, ou a profissional LinkedIn, com perfis dos membros, comentários, grupos e botões “curtir” e “compartilhar” – embora não haja espaço, como observou uma reportagem do jornal The New York Times, para as “fotos de bebês, vídeos de gatos e autoelogios”. Apenas cientistas podem formular ou responder perguntas, pois os tópicos de discussão tratam, com frequência, de assuntos áridos para o gosto do público leigo. Os participantes se apresentam com seus nomes reais, dados profissionais e lista de publicações – e a rede usa esses dados para sugerir conexões com outros membros. “O ResearchGate é uma boa vitrine profissional para fazer contato entre os pares, e no exterior serve principalmente para encontrar pesquisadores. No Brasil, essa vocação talvez seja menos importante do que em outros países porque temos uma ferramenta que é única no mundo, a Plataforma Lattes”, diz o biólogo Átila Iamarino, editor da rede de blogs científicos ScienceBlogs e membro do ResearchGate há quatro meses. Mantida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Plataforma Lattes reúne 1,8 milhão de currículos de pesquisadores e estudantes de todo o país.

     Os usuários da rede social podem criar grupos de discussão públicos ou privados e compartilhar artigos ou material de interesse científico. O ResearchGate estimula os participantes a transformar seus perfis num repositório de sua produção científica, mesmo quando seus artigos não estão disponíveis na internet – é que muitos periódicos vinculados a grandes editores permitem que os autores divulguem seus trabalhos em páginas pessoais. O resultado é que a plataforma já abriga 350 mil artigos. Só em 2011, 842.179 publicações foram ali compartilhadas. Alguns usuários advertem, contudo, que a plataforma tem um bom espaço para melhorar. “As ferramentas para inserir trabalhos têm ainda muitas falhas, e elas não reconhecem trabalhos repetidos. Acho que é interessante, mas uma ferramenta ainda em desenvolvimento”, diz Marcelo Knobel, professor do Instituto de Física Gleb Wataghin, da Unicamp, e pró-reitor de Graduação da instituição, usuário bissexto do ResearchGate. “Se eles integrarem com calendário de conferências e facilitarem o modo de ver e inserir referências, acho que pode virar algo bem interessante. Eu uso em geral o Facebook para me conectar com colegas, amigos e outras redes”, explica.

O ResearchGate vem ganhando destaque em meio a uma série de outras redes, como o UniPHY, voltado para físicos e engenheiros, o Labroots, da área de medicina e engenharia, ou o Academia.edu, apenas para citar alguns exemplos.  “A briga é para ver quem vai ser a dominante, como acontece nas demais redes sociais”, diz Átila Iamarino, que ministra um curso sobre ferramentas on-line para pesquisadores.


FONTE: Pesquisa FAPESP, Maio/2012

Patch Adams ensina que o riso não é o melhor remédio

  
Crédito: Mauro Vieira/Agencia RBS

 Hunter Doherty "Patch" Adams, que inspirou o filme Patch Adams - o amor é contagioso, estrelado por Robin Williams, em 1998, palestrou para médicos, enfermeiros e estudantes de medicina, no Hospital São Lucas da PUCRS, na tarde de quarta-feira (12/12). A conversa foi marcada por performances inusitadas do médico norte-americano de 67 anos sobre como o humor pode tornar a vida mais saudável.

Taís Seibt



          Um auditório cheio de jalecos brancos aplaudiu de pé um médico que veste calças de estampa floral e camisa de bolinhas coloridas. Hunter Doherty Adams, mais conhecido pelo apelido, Patch (que significa "remendo"), age como um palhaço, todos os dias, há 50 anos.

          Na quarta-feira (12/12), ele arrancou risos de médicos, enfermeiros e estudantes de medicina, no Hospital São Lucas da PUCRS. Mas apesar de ter se especializado em fazer as pessoas rirem, Patch Adams afirma que rir não é o melhor remédio. A amizade é. O riso é apenas uma graxa que lubrifica as relações.


          Magricela, nerd e filho de militar, Patch cresceu no sul dos Estados Unidos em uma época em que o país vivia a Guerra do Vietnã e os negros estudavam em escolas separadas dos brancos. Não fazia muito sucesso com as meninas e era alvo fácil para os rapazes brigões. Chegou a tentar o suicídio quando adolescente e foi parar em um sanatório. Vem de lá a lição de que quem tem companhia não precisa de Prosac. "O humor salvou a minha vida", diz ele, que abriu uma clínica para tratar doentes mentais sem usar medicamentos.


          Para aprender a ter graça — e mudar outras vidas —, durante dois anos, passou tardes em um elevador de Washingon e fez muitas ligações para telefones desconhecidos. A cena reconstituída com a participação de um médico da plateia deve mudar o teor dos encontros nos elevadores do hospital.
         Já os telefonemas estão cada vez mais raros na era da conectividade, embora Patch ainda utilize meios tradicionais para se comunicar — responde mais de 600 cartas por mês. Olhar nos olhos, tocar, sorrir, abraçar são dos meios mais tradicionais de interação que existem. E foi com um abraço coletivo que ele se despediu do público, depois de duas horas intercalando falas de crítica à guerra e ao capitalismo e performances inusitadas sobre como o humor pode tornar o cotidiano mais saudável. Se rir não é o melhor remédio, pelo menos é uma porta de entrada para o contato com o outro, caminho para uma vida sem dor.

Quem é Patch Adams

Hunter Doherty "Patch" Adams é um médico norte-americano de 67 anos que ficou conhecido por sua metodologia inusitada no tratamento de seus pacientes, usando roupas de palhaço e fazendo brincadeiras. Em 1972, fundou o Instituto Gesundheit e, em 1980, comprou um terreno para a implementação física do instituto, que presta assistência gratuita a pacientes. Atualmente, Patch viaja para áreas em situação de guerra, pobreza e epidemia, tornando-se um ativista pela paz mundial. Em 1998, sua história ganhou visibilidade por ter sido retratada no filme Patch Adams - o amor é contagioso, estrelado por Robin Williams.


FONTE: Zero Hora, 13 de dezembro de 2012, p. 43.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

BIREME apresenta novo Portal de Pesquisa da BVS



          No próximo dia 18 de dezembro, das 14h às 15h, você está convidado a participar, em português, da sessão online de demonstração de uso do novo Portal de Pesquisa da BVS, por meio do link: http://www.paho.org/virtual/bireme

          O portal foi desenvolvido pela BIREME para oferecer facilidade no acesso à informação em saúde em uma coleção ampliada com mais de 60 bases de dados. Também, apresenta novos recursos como busca avançada e localização de descritores de assunto (DeCS/MeSH).


          Durante a apresentação do Portal de Pesquisa da BVS você conhecerá os novos recursos e poderá fazer intervenções com suas dúvidas e sugestões.

          Enquanto isso, confira você mesmo o novo portal: http://pesquisa.bvsalud.org/


O quê: Demonstração de uso do novo Portal de Pesquisa da BVS
Quando: 18 de dezembro, das 14h às 15 horas (horário de Brasilia).
Link de acesso: http://www.paho.org/virtual/bireme



FONTE: Serviço de Atenção ao Usuário / BIREME/OPAS/OMS, 11.12.2012 (por e-mail)

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Novos treinos para os abdominais têm poucas repetições e menos flexões da coluna

IARA BIDERMAN
de São Paulo
 
 
O verão é a deixa para que academias anunciem novidades e atalhos no caminho até um corpo sarado. Desta vez, o mercado de fitness fala em "quebra de paradigmas" no exercício abdominal.
 
As novas orientações para os treinos de abdome incluem menos repetições que as usadas nos exercícios tradicionais, estabilização da postura e ginástica funcional (que trabalha vários grupos musculares ao mesmo tempo, em movimentos similares aos das atividades cotidianas).


Editoria de Arte/Folhapress

Funcionam, mas não podem ser chamadas de "novas orientações", afirma o fisiologista Turíbio Leite de Barros, professor da Unifesp: "Os benefícios de um treino que trabalha tanto os músculos abdominais quanto os lombares são consenso na comunidade científica", diz.

O que é apresentado como um novo jeito de malhar essa área do corpo incorpora elementos do pilates e da ioga (como aquelas "sucções" da barriga) para tentar ganhar eficácia e reduzir o risco de lesões na lombar.

Uma aula tradicional de abdominais, de 30 minutos, é baseada em flexões da coluna e exige em média 200 repetições. "A coluna foi feita para aguentar um número limitado de flexões. Flexionar o tronco 500 vezes a mais por semana desgasta a articulação e acaba machucando", diz Eduardo Neto, diretor técnico da rede Bodytech.

No lugar dos antigos exercícios, a estratégia é usar bases instáveis (como bolas), que fazem a pessoa acionar os vários grupos musculares responsáveis pela postura: abdominais superficiais e profundos, glúteos e músculos da região lombar, segundo o educador físico Luciano D'Elia, de São Paulo.

"Fortalecer os músculos mais profundos ajuda a sustentar os órgãos, e aquela barriguinha saltada some", diz a educadora física Juliana Romantini, da Cia. Athletica.

O efeito é questionado pelo fisioterapeuta carioca Leonardo Machado. "Os músculos abdominais precisam mais de flexibilidade do que de força. Contração demais comprime os órgãos e dificulta o trânsito intestinal, o que deixa a barriga inchada."

"Novo paradigma" mesmo, na visão dele, seria ficar longe do visual "tanquinho" (abdome hipertrofiado) para ganhar uma barriga saudável de uma forma mais relaxada.

Leia também:

Conheça mitos e verdades sobre exercícios abdominais

Barriga negativa é a última loucura na busca do 'corpo perfeito'


FONTE: Folha de São Paulo, Equilíbrio e Saúde, 11/12/2012

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Regulação para medicamentos fitoterápicos é discutida em reunião internacional



Regulação para medicamentos fitoterápicos é discutida em reunião internacional

          Representantes de 24 autoridades reguladoras mundiais estão reunidos, até quarta-feira (12/12), em Curitiba (PR), para discutir ações, soluções e estratégias que garantam a qualidade, a segurança e a eficácia dos medicamentos fitoterápicos no mundo.
        Os debates fazem parte da 6ª Reunião Anual da Cooperação Regulatória Internacional para Medicamentos Fitoterápicos (IRCH).


Continue lendo...

FONTE: ANVISA, 10/12/2012.

sábado, 8 de dezembro de 2012

Médicos debatem prevenção e tratamento das principais causas de morte no Rio Grande do Sul

Evento reuniu grandes nomes da medicina brasileira e internacional
Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS
Lara Ely

 
          Você sabia que câncer de pulmão mata mais do que acidentes de trânsito no Rio Grande do Sul? E que Porto Alegre é a primeira Capital no Brasil em números de casos de AIDS? Sabia também que doenças do coração são responsáveis pela morte de um terço dos gaúchos? Para discutir temas como esses, no último sábado, o Hospital de Clínicas de Porto Alegre reuniu grandes nomes da medicina brasileira e internacional para abordar o cenário e alternativas de tratamento para as principais causas de morte no Estado. Abordou, ainda, aspectos que causam sofrimento à população.


          – Se quisermos mudar a realidade, devemos atuar nestes males – adverte Gilberto Schwartsmann, coordenador da iniciativa. O oncologista do Clínicas, que é professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), diz que a ideia é enviar o resumo do conteúdo para as principais entidades da classe médica no intuito de que as autoridades políticas possam tomar decisões e fazer reflexões com base nos problemas reais.



FONTEBem-Estar, 8/12/2012

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Ciência na cozinha


     Você é do tipo inovador e prefere expressar a sua criatividade em vez de apenas seguir receitas? Você se interessa na ciência por trás do que acontece com alimento quando ele está cozinhando? Você quer aprender por que uma receita funciona para que você possa improvisar e criar seu próprio prato?
     Mais do que apenas um livro de receitas, Cozinha Geek incita a sua curiosidade para a descoberta, inspiração e invenção na cozinha. Por que o bife ao ponto é tão popular? Por que nós assamos algumas coisas a 175 ºC e outras a 190 ºC? E o quão rápido uma pizza assa se a colocarmos no forno a 540 ºC? Autor e cozinheiro geek, Jeff Potter fornece as respostas e oferece uma visão única sobre receitas.


     Este livro é um excelente e intrigante recurso para quem quer fazer experimentos na cozinha, mesmo para os não geeks:

- Crie a sua cozinha e calibre as suas ferramentas.
- Aprenda mais sobre as reações importantes na culinária, como a desnaturação de proteínas, reações de Maillard e caramelização, e como elas impactam os alimentos em que são utilizadas.
- Brinque com a sua comida usando hidrocolóides.

Cozinha Geek: Ciência Real, Ótimos Truques e Boa Comida
Autor: Jeff Potter

Categoria: Culinária / Ciência

Edição: 1ª Edição - 2012

Preço: R$ 89,90


Geek é uma expressão idiomática da língua inglesa, uma gíria que define pessoas peculiares ou excêntricas obcecadas com tecnologia, eletrônica, jogos eletrônicos ou de tabuleiro e outros.  Wikipédia


Leia também:
Entrevista com o autor de Cozinha Geek, Jeff Potter  

Web site do autor:
http://www.jeffpotter.org


FONTE: Alta Books Editora

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Cinema e Gastronomia exibe Julia e Julie na quinta (06)

         
           A comédia norte-americana Julia e Julie encerra, nesta quinta-feira (06), às 18h, a programação do projeto Cinema e Gastronomia de 2012. O longa-metragem de 2009, dirigido por Nora Ephron, tem duração de 123 minutos.

         O filme é baseado na biografia Minha vida na França de Julia Child e Alex Prud'Homme que retrata a trajetória de Julia Child. A ex-dona de casa descobriu sua vocação como chef de culinária quando foi morar na França para acompanhar o marido.


O Cinema e Gastronomia é apresentado no Auditório Alimena, no subsolo da UFCSPA.


Sinopse: 1948. Julia Child (Meryl Streep) é uma americana que passou a morar em Paris devido ao trabalho de seu marido, Paul (Stanley Tucci). Em busca de algo para se ocupar, ela se interessou por culinária e passou a apresentar um programa de TV sobre o assunto. Cinquenta anos depois, Julie Powell (Amy Adams) está prestes a completar 30 anos e está frustrada com a vida que leva. Em busca de um objetivo, ela resolve passar um ano cozinhando as 524 receitas do livro de Julia Child, "Mastering the Art of French Cooking". Ao longo deste período Julie escreve para um blog, onde relata suas experiências.

Assista o trailer:


Médicos e dentistas usam internet para incentivar hábitos saudáveis




Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil

        Médicos e dentistas lançaram ontem (4) a campanha Salve Saúde. O futuro promete. Chegue bem lá. A ideia é promover, por meio do site www.salvesaude.com.br, uma ação educativa permanente e incentivar a mudança de hábitos entre os brasileiros.

        A coordenadora da campanha, Nise Yamagushi, acredita que as pessoas sabem o que é preciso fazer para mudar hábitos, mas não o fazem. Ela disse buscar "um momento novo, onde todos modifiquem seus hábitos e, realmente, tenham uma vida mais saudável".

       Para o presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), Florentino Cardoso, o projeto é ousado porque envolve diversas instituições da saúde. "Queremos criar um conceito, por meio de uma linguagem científica de credibilidade, mas que as pessoas entendam perfeitamente bem o que estão lendo", explicou.

       O presidente da Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas, Sílvio Cecchetto, avaliou como importante que os profissionais de saúde se unam pela promoção de hábitos saudáveis. Ele diz que "a odontologia faz parte desse contexto. Há muito tempo sabemos que a saúde começa pela boca".

FONTE: Agência Brasil, 4/12/2012

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Ministério da Saúde lança diretrizes para tratar pessoas com deficiência




Profissionais de saúde do SUS recebem informações para ajudar no tratamento de pessoas com lesão medular; amputadas e para triagem auditiva neonatal

Ministério da Saúde lança mais três Diretrizes de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência para que profissionais de saúde estejam preparados para dar um atendimento qualificado a este público. As diretrizes integram as ações do plano Viver sem Limite, lançado há um ano pelo governo federal.

O lançamento das Diretrizes de Atenção à Pessoa Amputada; Diretrizes de Atenção à Pessoa com Lesão Medular e Diretrizes Brasileiras para a Triagem Auditiva Neonatal ocorrem durante a 3ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, realizada de 3 a 6, no Centro de Convenções Brasil 21. Voltadas às equipes multiprofissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), as diretrizes trazem informações detalhadas sobre como proceder quanto ao diagnóstico, caracterização da doença, tratamento, controle e acompanhamento dos usuários, entre outros. De acordo com o Censo do IBGE 2010, hoje existem no país 45,6 milhões de pessoas que se declaram com deficiência.

Em setembro foi lançada duas diretrizes voltadas para pessoas com Síndrome de Down, entre elas, uma com versão acessível preparada por jovens com a síndrome e entidades sociais. Até 2014, está previsto o lançamento de mais seis diretrizes de Atenção à Pessoa com Deficiência: Pessoa com Autismo; Pessoa com Acidente Vascular Encefálico (AVE); Orientação a Detecção e Intervenção Precoce e Prevenção de Deficiências Visuais - “Saúde Ocular na Infância”; Pessoa com Paralisia Cerebral; Pessoa com Traumatismo Crânio-Encefálico e Pessoa com Deficiência Intelectual.

VIVER SEM LIMITE - Lançado em 17 de novembro de 2011 pela presidenta Dilma Rousseff (Decreto 7.612), o Viver sem Limite – Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, em parceria com outros 15 ministérios. Até 2014, serão investidos no plano R$ 7,6 bilhões, sendo que R$ 1,4 bilhão será destinado ao eixo da saúde - R$ 891 milhões em 2012 – cerca de R$ 250 milhões a mais que 2011, quando foram investidos R$ 641 milhões na Saúde da Pessoa Com Deficiência.

O plano possui quatro eixos de atuação: acesso à educação, atenção à saúde, inclusão social e acessibilidade. Entre as ações, está a criação de Centros Especializados em Reabilitação (CER), cujo objetivo é ampliar o acesso e a qualidade dos serviços de saúde prestados às pessoas com deficiência. Até setembro deste ano, já foram aprovadas mais 33 propostas, sendo 20 para construção e 13 para qualificação de serviços existentes, totalizando investimentos de R$ 102,48 milhões.

Continue lendo...

FONTE: Portal da Saúde, 3/12/2012

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Biblioteca adquire novos títulos em DVD

   A Biblioteca adquiriu novos títulos em DVD.

   Confira:



Sinopse: Roberto (Ricardo Darín) é um argentino recluso e mau humorado. Ele leva a vida cuidando de uma pequena loja e tem o hobbie de colecionar notícias incomuns. A comodidade de sua vida é interrompida quando ele encontra um chinês (Ignacio Huang) que não fala uma palavra de espanhol. O imigrante acabara de ser assaltado e não tem lugar para ficar em Buenos Aires. Inicialmente relutante, Roberto acaba deixando o asiático viver com ele e aos poucos vai descobrindo fatos sobre o chinês.




Sinopse: Nashville, 1930. Vivien Thomas (Mos Def) é um hábil marceneiro, que tinha um nome feminino pois sua mãe achava que teria uma menina e, quando veio um garoto, não quis mudar o nome escolhido. Eleé demitido quando chega a Grande Depressão, pois estavam dando preferência para quem tinha uma família para sustentar. A Depressão o atinge duplamente, pois sumiram as economias de 7 anos, que ele guardou com sacrifício para fazer a faculdade de medicina, pois o banco faliu. Thomas consegue emprego de faxineiro, trabalhando para Alfred Blalock (Alan Rickman), um médico pesquisador que logo descobre que ele tem uma inteligência privilegiada e que poderia ser melhor aproveitado. Blalock acaba se tornando o cirurgião-chefe na Universidade Johns Hopkins, onde está pesquisando novas técnicas para a cirurgia do coração. Os dois acabam fazendo um parceria incomum e às vezes conflitante, pois Thomas nem sempre era lembrado quando conseguiam criar uma técnica, já que não era médico.


Sinopse: Max (Max Records) é um garoto que está fantasiado de lobo, provocando malcriações com sua mãe (Catherine Keener) por ciúme devido à presença de um amigo dela (Mark Ruffalo). Como castigo, ele é mandado para o quarto sem janta. Desta forma, Max resolve fugir da casa e usa a imaginação para criar uma misteriosa ilha, para onde vai de barco. Lá ele encontra vários monstros, que vivem em bando. Max diz que possui superpoderes, o que faz com que seja nomeado rei do grupo. Responsável por evitar que a tristeza tome conta do lugar, ele passa a criar uma série de jogos para mantê-los em constante diversão. Nesta tarefa, Max se aproxima de Carol (James Gandolfini), que tem um gênio imprevisível.



 Sinopse: Um planeta chamado Melancolia está prestes a colidir com a Terra, o que resultaria em sua destruição por completo. Neste contexto Justine (Kirsten Dunst) está prestes a se casar com Michael (Alexander Skarsgard). Ela recebe a ajuda de sua irmã, Claire (Charlotte Gainsbourg), que juntamente com seu marido John (Kiefer Sutherland) realiza uma festa suntuosa para a comemoração.




Sinopse: 1948. Julia Child (Meryl Streep) é uma americana que passou a morar em Paris devido ao trabalho de seu marido, Paul (Stanley Tucci). Em busca de algo para se ocupar, ela se interessou por culinária e passou a apresentar um programa de TV sobre o assunto. Cinquenta anos depois, Julie Powell (Amy Adams) está prestes a completar 30 anos e está frustrada com a vida que leva. Em busca de um objetivo, ela resolve passar um ano cozinhando as 524 receitas do livro de Julia Child, "Mastering the Art of French Cooking". Ao longo deste período Julie escreve para um blog, onde relata suas experiências.



Sinopse: Com as sirenes tocando, uma ambulância chega ao estacionamento do hospital. Os médicos, lidando com turnos regados a pouco sono e pacientes demais, se apressam para ajudar, tomando decisões vitais em frações de segundos e que podem significar a diferença entra a vida e a morte. As macas deslizam. A tensão aumenta. Milagres médicos – ou desgostos – são desvendados. E a temporada final de Plantão Médico prossegue depois de 15 anos – com uma mistura eletrizante de personagens complexos, histórias ricas, ritmo empolgante e estilo único. Alguns personagens principais das temporadas anteriores (alguns esperados, outros surpreendentes) retornam nos 22 episódios que completam a temporada de despedida do seriado que redefiniu os moldes para os dramas de hospital. 


Sinopse: A quarta temporada de House vem com novidade. Nesta nova etapa da série vencedora de dois Globos de Ouro (2006 e 2007), o médico continua realizando suas façanhas em seus pacientes que, em sua maioria, são portadores de doenças nem um pouco comuns para os leigos no ramo. E em paralelo aos seus casos, o Dr. Gregory House vai tentar encontrar uma nova equipe para acompanhar o seu dia-a-dia.




Sinopse: Um homem temperamental capaz de cativar e envolver todos que acompanham seus casos médicos. Este é Gregory House (Hugh Laurie), o especialista da área médica mais famoso da TV. Totalmente desprovido de boas maneiras, ele dispensa os métodos clínicos convencionais e faz jus ao seu jeito anti- social de ser. A questão é que não dá para não gostar dessa figura.
Na quinta temporada, além dos diversos quebra-cabeças médicos portadores dos mais surpreendentes diagnósticos, House, mais sombrio do que nunca, se vê num cenário conturbado e aflitivo. Segredos são revelados, casos inesperados acontecem, relacionamentos são discutidos, tudo isso nesta nova etapa da série vencedora de dois Globos de Ouro.

 

 Sinopse: Um hit de sucesso, de grande audiência e fãs dedicados, “House”, uma série médica inovadora, resolve casos misteriosos nos quais o vilão é uma doença e o herói é um médico irreverente e controverso, que não confia em ninguém, muito menos em seus pacientes. Este envolvente e emocionante seriado apresenta um dos mais emblemáticos e originais personagens de todos os tempos – Dr. House. Interpretado pelo vencedor do Globo de Ouro, Hugh Laurie, o protagonista é um médico ranzinza, adorável e imperfeito que elevou um tenso roteiro dramático em seriado conhecido mundialmente. A sexta temporada traz mais casos do médico mais amado e odiado da televisão – Dr. House.



sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Ciência sem Fronteiras abre chances de estudos em 15 países



         A coordenação do programa federal Ciência sem Fronteiras publicou novos editais sobre inscrições de universitários brasileiros de graduação e da pós-graduação interessados em intercâmbio internacional de estudos, predominantemente pelo sistema bolsa sanduíche, que permite um ano no exterior. Desta vez, a oportunidade é para Itália, Alemanha, Austrália, Canadá, Coréia do Sul, Estados Unidos, Holanda, Reino Unido, Espanha, França, Portugal, Suécia, Hungria, Japão e Noruega.


      Algumas das exigências apresentadas nos editais é de que o candidato esteja matriculado em curso de nível superior que contemple as áreas e temas do programa, possuir nacionalidade brasileira e ter cursado no mínimo 20% e no máximo 90% da grade curricular integral. Também é preciso assumir o compromisso de permanecer no Brasil pelo menos o dobro do tempo que permanecer no exterior, para por em prática o que aprendeu, como compensação ao investimento feito pelo governo federal. Exige-se a comprovação de fluência na língua do país pretendido, através de testes de proficiência.

      O programa envolve os ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação, juntamente com suas instituições de fomento, que são a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A seleção leva em conta o histórico escolar e a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A bolsa de estudos, por um ano, inclui despesas de viagem, alimentação e hospedagem. O foco são as áreas de ciências exatas, biomédicas e tecnológicas ou da área de energia, em cursos como engenharia, química, física, computação, tecnologia da informação, medicina, biotecnologia e desenho industrial, entre outros.


Veja os editais aqui


FONTE: FAPERGS, 23/11/2012

Teste Rápido Itinerante de HIV

      


      A Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre realizará sábado, Dia Mundial de Luta contra a Aids, mobilização para testagem rápida de HIV/Aids.

      Hoje, sexta-feira, o Teste Rápido Itinerante - Fique Sabendo será realizado no Largo Glênio Peres, das 14h às 20h.
     No sábado, a testagem estará disponível na Redenção, das 10h às 20h, e, no domingo, das 14h às 20h.




segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Filme retrata epidemia de obesidade infantil


        
           Retrato impactante da obesidade - uma epidemia infantil - o documentário Muito Além do Peso está em cartaz nos cinemas de Porto Alegre.
          Para apresentar o problema com histórias e personagens reais, a equipe do filme, dirigido por Estela Renner, percorreu o Brasil de norte a sul. São histórias de crianças, pais, professores e médicos que emocionam, chocam, informam e alertam sobre a obesidade.   
         Tudo fundamentado com dados numéricos e entrevistas com especialistas do Brasil, América Latina, Estados Unidos, Europa e Ásia.
        
         O filme está sendo exibido no Espaço Itaú de Cinema do Shopping Bourbon Country (Rua Tulio de Rose, 80). 
          Para informações sobre horários e preços, disque 8401-0530.

FONTE: Zero Hora, Meu Filho, 26/11/2012. p. 4


Confira o trailer: 


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Câncer infantil: diagnóstico precoce e quimioterapia permitem cura de até 80%



Paula Laboissière


Repórter da Agência Brasil


Brasília – Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que, todos os anos, cerca de 9 mil casos de câncer infantil são detectados no país. Os tipos mais comuns são a leucemia (doença maligna dos glóbulos brancos) e os linfomas (que se originam nos gânglios). A boa notícia é que o diagnóstico precoce e a quimioterapia, juntos, representam a principal arma contra a doença e permitem índices de cura que chegam a 80%.


No Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil, lembrado hoje (23), a onco-hematologista e diretora técnica do Hospital da Criança de Brasília, Isis Magalhães, lembrou que a doença em crianças é diferente da diagnosticada em adultos. Nas crianças, as células malignas são geralmente mais agressivas e crescem de forma rápida. Os tumores dificilmente são localizados e o tratamento não pode ser feito com cirurgia, destacou a especialistas, em entrevista à Agência Brasil.

Outra peculiaridade do câncer infantil é que não há forma de prevenção, uma vez que não é possível explicar a razão do surgimento dos tumores. Isis alertou que os sinais da doença podem ser facilmente confundidos com os de quadros bastante comuns em crianças, como infecções. Alguns exemplos são o aparecimento de manchas roxas na pele e anemia. Os sintomas, entretanto, devem se manifestar por um período superior a duas semanas para causar algum tipo de alerta.

“É preciso saber identificar quando aquilo está passando do limite e quando é normal. Afinal, qual criança não tem uma mancha roxa na canela de vez em quando? Dependendo da situação, a lista de sinais causa mais desespero nos pais do que ajuda”, explicou. A orientação, segundo ela, é levar as crianças periodicamente ao pediatra.

Isis também defende que os próprios oncologistas pediátricos orientem profissionais de saúde da rede básica sobre os sinais de alerta do câncer infantil. A ideia é que o pediatra geral e o agente de saúde, por exemplo, sejam capazes de ampliar seu próprio grau de suspeita, prescrever exames mais detalhados e, se necessário, encaminhar a criança ao especialista.

“A doença não dá tempo para esperar. É preciso seguir o protocolo à risca, porque essa é a chance da criança. O primeiro tratamento tem que ser o correto”, disse. Isis destacou também a importância de centros especializados de câncer infantil, já que a doença precisa ser combatida por equipes multidisplinares, compostas por oncologistas, pediatras, neurologistas, cardiologistas, infectologistas e mesmo psicólogos, odontólogos e fisioterapeutas, além do assistente social.



FONTE: Agência Brasil, 23/11/2012

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Palestra gratuita desvenda mitos e verdades sobre a memória


       
        Jogo de palavras cruzadas é bom para exercitar o cérebro. Verdade ou mito? O que pode ser considerada uma alteração normal de memória? Existem maneiras de prejudicar a memória? Quais as últimas descobertas científicas relacionadas à atividade cognitiva?

 
        Esses e outros assuntos serão abordados na palestra gratuita Qual é a Função da Memória?, no Vitta Centro de Bem-Estar Físico (Rua Comendador Rheingantz, 880 — Porto Alegre). Será no sábado, dia 24, a partir das 10h30min, com a psicóloga Juciclara Rinadi.

 
        Juciclara é Mestre em Psicologia do Desenvolvimento e Especialista em Neuropsicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e pesquisadora colaboradora do Centro de Neurologia Cognitiva e do Comportamento do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Atua nas áreas de avaliação neuropsicológica, reabilitação cognitiva e psicoterapia na linha cognitivo-comportamental.

 
        Para participar do encontro, basta se inscrever pelo telefone (51) 3333-6135. As vagas são limitadas.

 
Serviço

O quê: palestra "Qual é a Função da Memória?"

Quando: sábado, 24 de novembro, às 10h30min

 
Onde: Vitta Centro de Bem-Estar Físico (Rua Comendador Rheingantz, 880 - Porto Alegre)

Quanto: gratuito, com vagas limitadas

 
Informações e inscrições: (51) 3333-6135



FONTE: Zero Hora, 20/11/2012