quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Inscrições abertas para o Prêmio José Reis



       
       Concedido anualmente pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Prêmio José Reis de Divulgação Científica está com inscrições abertas para os interessados em concorrer ao prêmio de R$ 20mil concedido ao pesquisador, jornalista ou empresa de comunicação enquanto divulgador da ciência, tecnologia e inovação para o grande público. 

        O Prêmio, criado em 1987, é uma homenagem ao jornalista, médico e cientista brasileiro José Reis, considerado um dos pioneiros da divulgação científica e do jornalismo científico no Brasil. Além da premiação em dinheiro, o vencedor fará uma conferência sobre sua contribuição para o conhecimento público, durante a reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que este ano acontecerá no Recife (PE).

      As inscrições podem ser feitas pelo site www.premiojosereis.cnpq.br até o dia 17 de maio.

FONTE: FAPERGS, 27/02/2013.


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Demonstração Gratuita: Periódicos e Livros Digitais em Medicina, Ciências da Saúde e P&D do grupo editorial Future Science Group!

Cadastre-se já e obtenha acesso demonstrativo GRATUITO (válido durante todo o mês de Março) a até 3 periódicos de sua escolha dentre os mais de 50 títulos editados pela Future Science Group!

 

Como representante oficial e exclusiva no Brasil do grupo editorial Future Science Group – formado por três editoras inglesas independentes e em franca atividade no campo da informação científica –, a Dot.Lib gostaria não só de lhe apresentar, como também de lhe oferecer a oportunidade de conhecer GRATUITAMENTE, durante todo o mês de Março, algumas das publicações do grupo nas áreas de medicina, ciências da saúde e P&D (pesquisa e desenvolvimento).

O portfólio de mais de 50 periódicos e 70 livros digitais da Future Science Group aborda não só todas as principais áreas terapêuticas da medicina moderna, como também investiga a medicina pós-genômica, exercendo hoje uma importante função como fonte de informações para a medicina do futuro. Em P&D, a cobertura reflete as áreas de maior impacto a nossa vida cotidiana e ao desenvolvimento sustentável. Nosso hotsite tem informações mais detalhadas a respeito dos periódicos e livros digitais, bem como um catálogo completo dos títulos disponíveis.

CADASTRE-SE E PARTICIPE!

O acesso a até 3 periódicos de sua preferência será liberado a partir do dia 01/03/2013, e durará até o dia 31/03/2013. Você já pode garantir sua participação nesse período demonstrativo desde agora acessando o hotsite e preenchendo o formulário! Dentro de poucos dias, você receberá sua senha por email, junto a instruções de como proceder para acessar o conteúdo desejado.

Agradecemos a atenção, colocando-nos à disposição em caso de dúvidas ou problemas durante o processo de cadastro.

FONTE: E-mail, 27/02/2013.

Casos de dengue no país aumentam 190% em 2013, diz governo


 
Ministério da Saúde comparou primeiras sete semanas de 2012 e 2013.
Foram 204.650 casos neste ano contra 70.489 notificações do ano passado.

O Ministério da Saúde informou ontem, segunda-feira (25) que aumentou em 190% os casos notificados de dengue em todo o país. Segundo os números divulgados, entre 1º de janeiro e 16 de fevereiro de 2013, foram registrados 204.650 casos. No mesmo período de 2012 foram 70.489 notificações.
Os casos de mortes caíram no mesmo período, de acordo com o governo. Foram 33 óbitos entre janeiro e fevereiro deste ano, contra 41 no mesmo período de 2012.
Para o Ministério da Saúde, a elevação na quantidade de casos de dengue se deve à circulação de um novo tipo da doença, o DENV-4, um dos quatro sorotipos existentes no país.

"Um sorotipo em local onde nunca circulou encontra vários indivíduos suscetíveis. [...] Encontra um país todo suscetível. Atingiu municípios grandes, como Cuiabá, Campo Grande, Goiânia, Uberaba. Isso fez subir o número de casos", afirmou Jarbas Barbosa, secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.
Oito estados concentraram 84,6% do total de casos no começo deste ano: Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso e Espírito Santo.
A pior situação, segundo o governo, ocorre em Mato Grosso do Sul. Enquanto em todo o país a incidência de casos é de 105,5 para cada grupo de 100 mil habitantes, no estado a taxa sobe para 1.677,2 casos a cada 100 mil habitantes. "A mensagem principal é de alerta. Estamos no verão e está tendo transmissão em todos os estados. Temos que redobrar a atenção", disse Jarbas Barbosa.




Continue lendo aqui.

FONTE: Bem Estar, 25/02/2013.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Médicos da Inglaterra vão receitar livros de autoajuda


Médicos da Inglaterra vão prescrever livros, além de medicamentos, para pacientes com ansiedade e depressão. 

Numa iniciativa endossada pelo governo e que tem o apoio de associações médicas, médicos vão encaminhar pacientes a bibliotecas em busca de uma série de títulos de autoajuda voltados a pessoas com problemas de saúde mental entre leves e moderados.
Os pacientes também estão sendo encorajados a buscar o que a revista "The Bookseller" descreve como "romances e livros de poesia edificantes ou inspiradores".
Destacando a capacidade terapêutica da literatura, a organização Reading Agency (que promove a leitura no Reino Unido) citou pesquisas indicando que ler reduz os níveis de estresse em 67%.
A entidade -- que é parceira do programa "Livros sob Receita", anunciado no início deste mês -- disse que, de acordo com o "New England Journal of Medicine", a leitura reduz o risco de demência em mais de um terço. 

PRESCRIÇÃO MÉDICA
A lista dos 30 títulos de autoajuda que estarão disponíveis sob receita a partir de maio inclui obras como "The Feeling Good Handbook" (manual para se sentir bem), "How to Stop Worrying" (como deixar de se preocupar) e "Overcoming Anger and Irritability" (superando a raiva e a irritabilidade).
"Há evidências crescentes de que obras de autoajuda podem beneficiar quem tem problemas de saúde mental", disse Miranda McKearney, diretora da Reading Agency.
Os doentes frequentemente recorrem à internet para buscar orientações às vezes pouco confiáveis sobre sintomas e curas. Agora os médicos poderão emitir uma receita com a qual os pacientes ganharão inscrição imediata em sua biblioteca local e acesso a títulos recomendados.
É a primeira iniciativa de biblioterapia a ganhar apoio oficial de autoridades de saúde e bibliotecas.
Os responsáveis por campanhas de promoção de bibliotecas públicas aplaudiram o programa, mas acham que não está sendo feito o suficiente para proteger as próprias bibliotecas. Duzentas instituições foram fechadas no ano passado, e outras 300 correm o risco de fechar ou de ser entregues aos cuidados de voluntários neste ano.
Enquanto isso, a Reading Agency redigiu uma lista básica de livros inspiradores que promovem o bem-estar do leitor. A lista inclui clássicos conhecidos como "O Jardim Secreto", de Frances Hodgson Burnett, e títulos alegres de autores como Bill Bryson, que escreveu best-sellers de humor.
A iniciativa foi paga pelo Conselho de Artes da Inglaterra, que distribui verbas públicas para projetos de arte. Segundo a Reading Agency, o país gasta US$ 22 bilhões por ano com tratamentos de doenças mentais.
Então pessoas que sofrem depressão ou ataques de pânico serão aconselhadas a lerem? Ou a recomendação não passa de um novo
modismo na busca de uma alternativa a medicações de alto custo?
O projeto está pedindo sugestões de livros que aliviam o estresse, que podem ser enviadas pelo Twitter com a "hashtag" #moodboosting. 

Tradução de CLARA ALLAIN

Leia também:

FONTE: Folha de São Paulo, 19/02;2013

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Acervo do Portal de Periódicos ultrapassa 33.000 títulos





O conteúdo assinado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) com os editores internacionais contabiliza mais de 33.000 títulos. São coleções que contemplam as diversas áreas do conhecimento para atender os usuários das mais de 400 instituições de ensino e pesquisa, tanto públicas quanto privadas, participantes do Portal de Periódicos.

Além das renovações realizadas no mês de novembro do ano passado, novos conteúdos foram adquiridos pela agência para compor o acervo do Portal em 2013. A CAPES investe em material científico altamente qualificado, revisado por pares e reconhecido internacionalmente por renomados pesquisadores. Todas as aquisições visam atender à comunidade acadêmico-científica, oferecendo o melhor da ciência a estudantes, professores e pesquisadores brasileiros.

O Portal de Periódicos é considerado uma das maiores bibliotecas virtuais do mundo pela quantidade, qualidade e diversidade dos materiais que disponibiliza em seu acervo. O Portal revolucionou o acesso a informações técnico-científicas ao reduzir as desigualdades regionais, oferecendo aos usuários possibilidades iguais de acesso à ciência independente da região e da instituição a qual está vinculado.
O progresso da ciência e tecnologia brasileira também está vinculado ao uso do Portal de Periódicos da Capes. A biblioteca virtual possibilitou o avanço do Brasil na posição do ranking da produção científica mundial. Em 1981, o país ocupava a 27ª posição; em 1991, a 23ª; em 2001, a 17ª; em 2008, alcançou a 13ª posição ultrapassando países com longa tradição em ciências, como Suécia, Suíça, Bélgica, Israel, Dinamarca, Áustria, Finlândia, Holanda e Rússia.

Fabrícia Carina Souza Araújo ´

FONTE: Portal da Capes, 15/02/2013.

Uso das mídias sociais na ciência


Cientistas defendem que seus pares utilizem plataformas como Facebook, Twitter e YouTube 
para informar sobre resultados de pesquisas e se aproximar mais da população geral. (foto: AAAS)

Por Heitor Shimizu, de Boston

Agência FAPESP – O uso de Twitter, Facebook, YouTube e outras mídias sociais para a divulgação de informações sobre pesquisas científicas foi defendido pelos participantes de um painel sobre comunicação em ciência na reunião anual da American Association for the Advancement of Science (AAAS), realizada de 14 a 18 de fevereiro em Boston, Estados Unidos. O detalhe é que os painelistas eram não apenas comunicadores, mas também cientistas.

Entre os dados apresentados está que a internet ultrapassou os jornais como a segunda maior fonte de notícias (após a televisão) para o público geral nos Estados Unidos. Mas, no caso de informação científica e para quem tem menos de 30 anos, a principal fonte são os veículos on-line.

“Se os cientistas não estão utilizando as mídias sociais, eles simplesmente não estão se comunicando com a maioria da população”, disse uma das palestrantes, Christie Wilcox, do Departamento de Biologia Celular e Molecular da Universidade do Havaí.
“Mais de 680 mil atualizações de status por minuto são compartilhadas pelo Facebook. Em um segundo, o YouTube recebe uma nova hora de vídeo e o Twitter, 4 mil novos tweets

"Você pode atingir milhares de pessoas com um único tweet, mas consegue falar com apenas um punhado de pessoas em um dia”, disse.

Até aí, nada de novo, mas o ponto principal é que os cientistas estão atrasados nessa tendência. Apesar do elevado nível de escolaridade e familiaridade com o uso de computadores e de tecnologia, em grande parte dos casos, os pesquisadores estão utilizando menos as redes sociais do que a população geral, de acordo com Wilcox.
“Um levantamento com chefes de laboratório apontou que mais da metade não tinha contas em serviços de mídias sociais. Sem esse alcance, cientistas ficam limitados a quantas pessoas eles podem atingir. Se você está fora das mídias sociais, pode fazer muito barulho, mas poucos serão os que o ouvirão”, disse.

“Quando um cientista escreve um livro a respeito de sua pesquisa, as pessoas que o comprarem serão pessoas interessadas em ciência. São importantes, mas compõem apenas uma pequena parte da população. Por isso, é fundamental atingir aqueles que ainda não se interessam por ciência”, disse outra palestrante, que atende pela alcunha “Scicurious”, com o qual assina um popular blog científico na revista Scientific American.
Com doutorado e pós-doutorado em neurociências, Scicurious salientou que as mídias sociais ajudam a tornar a ciência uma experiência mais próxima do público geral e podem dar aos pesquisadores uma possibilidade de mostrar “sua personalidade fora do laboratório”.

“A maior parte dos cientistas pode não ter tempo de manter um blog, mas felizmente plataformas como o Facebook oferecem maneiras eficientes de compartilhar informações científicas. Com 67% dos internautas usando o Facebook, os pesquisadores têm ali uma forma de atingir uma rede de pessoas com a qual, de outra forma, não poderiam se comunicar”, disse.
Otimismos à parte, a palestrante Dominique Brossard, professora de Comunicação na Universidade de Wisconsin em Madison, concordou com a importância das mídias sociais, mas sugeriu cautela na utilização dessas formas de comunicação para a transmissão de informações científicas.
Em um artigo publicado no Journal of Computer Mediated Communication, Brossard concluiu que o tom dos comentários em um blog ou em um post influencia a percepção dos leitores.
“O ponto principal é que a publicação em mídias sociais é uma comunicação bidirecional. Cada publicação pode vir acompanhada de comentários, que podem ser favoráveis ou contrários ao que se está informando”, disse.

De acordo com Brossard, quando comentários sobre uma pesquisa mencionada em redes sociais são rudes ou depreciativos, os leitores se tornam mais propensos a adotar um ponto de vista negativo a respeito do estudo. “Mas uma série de regras ou diretrizes de uso de mídias sociais, nesse caso, pode mitigar o problema e levar a melhorias na etiqueta on-line”, disse. 


FONTE: Agência FAPESP, 20/02/2013

Circuito Gastrô apresenta festival de sabores em Porto Alegre

De 8 a 22 de março, o caderno Gastrô, em parceria com as lojas Colombo, reúne chefs nacionais e estrangeiros



          A cozinha brasileira e a italiana serão o destaque do Circuito Gastrô, que o caderno Gastrô realiza de 8 a 22 de março, em Porto Alegre. Serão 15 dias de boa mesa. 


       A abertura, no dia 8, será com um jantar bem brasileiro sob o comando da chef Ana Luíza Trajano, do restaurante Brasil a Gosto, de São Paulo. O encerramento, no dia 22, também será com um chef premiadíssimo: Salvatore Loi, do Girarrostro, de São Paulo. Durante 13 anos, Loi comandou a cozinha do badalado restaurante Fasano.



       As deliciosas atrações do Circuito, no entanto, não param por aí. Durante os 15 dias do evento, 13 restaurantes da Capital estarão oferecendo pratos especialmente desenvolvidos para a quinzena. Para quem quer ir além de degustar os pratos preparados pelos chefs, haverá duas aulas de culinária: dia 8 (com Ana Luíza Trajano) e dia 22 (com Salvatore Loi).
Os convites para as aulas e os jantares dos dias 8 e 22 de março começam a ser vendidos, a partir de segunda-feira, na loja Colombo do Shopping Iguatemi, e estarão disponíveis no local até o próximo dia 3 de março.

Programação

Aulas

Dia 8
A cozinha brasileira, com Ana Luíza Trajano - Horário: 15h - Local: Country Club (Libero Badaró, 524) - Preço: R$ 60
Dia 22
Delícias do Girarrostro, com Salvatore Loi - Horário: 15h - Local: Country Club - Preço: R$ 60

Jantares

Dia 8
A cozinha brasileira de Ana Luíza Trajano - Horário: 21h - Local: Country Club - Preço: R$ 175 (com bebidas incluídas)

Dia 22
Delícias do Girarrostro, com Salvatore Loi - Horário: 21h - Local: Country Club - Preço: R$ 175 (com bebidas incluídas)

ONDE COMPRAR
Os ingressos para as aulas e os jantares podem ser adquiridos na loja Colombo do Iguatemi, a partir de segunda-feira e até o dia 3 de março.

De 8 a 22

Restaurantes participantes
Durante a quinzena, 13 restaurantes estarão servindo um prato ou menu-degustação criados especialmente para o Circuito Gastronômico:
Lanai
Le Bateau Ivre




FONTE: Zero Hora on-line, 17/02/2013

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Rio Grande do Sul é o quarto Estado com mais médicos no país


Gaúchos contam com 2,37 profissionais para cada mil habitantes, número acima da média nacional


O Rio Grande do Sul é o quarto Estado com maior número de médicos no país, de acordo com o estudo "Demografia Médica no Brasil", divulgado na segunda-feira (18) pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). O Estado possui 2,37 profissionais para cada mil habitantes, ficando atrás apenas do Distrito Federal (4,09), do Rio de Janeiro (3,62) e de São Paulo (2,64).
Ainda conforme o levantamento do CFM, Porto Alegre é a segunda capital com mais médicos no país, com 8,37 profissionais para cada mil habitantes. A capital gaúcha está muito acima da média nacional, que é de 2 médicos para cada mil habitantes, e perde somente para Vitória (11,61). Completam a lista das cinco capitais com mais médicos Florianópolis (7,72), Belo Horizonte (6,61) e Recife (6,27).
Porto Alegre é, ainda, a capital brasileira com mais médicos cadastrados que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS), com 2,94 profissionais para cada mil habitantes. Neste quesito, o Rio Grande do Sul tem a terceira posição (1,40), ficando atrás do Distrito Federal (1,72) e do Rio de Janeiro (1,58).
Números revelam má distribuição

De acordo com o presidente do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul, Rogério Wolf de Aguiar, os números do estudo demonstram uma irregularidade na distribuição de médicos no Estado e em todo o país.

— Enquanto Porto Alegre tem um número muito bom de médicos, há diversas cidades do interior do Estado carentes de atendimento. Faltam planos de carreira que possam fixar estes profissionais fora dos grandes centros, além de melhores condições de trabalho — declara.
Leia matéria completa na página 31 Zero Hora de hoje, 19/02/2013.
Dados do estudo
   225.024   médicos tiveram a movimentação analisada entre 1980 e 2009.
   107.114   se graduaram em local diferente de onde nasceram.
   27.107  permaneceram na cidade onde o curso foi feito - o que representa 25,3%.
       60%  desse grupo permaneceu em sete capitais (Rio de Janeiro, São Paulo, Porto    Alegre, Recife, Belo Horizonte, Salvador e Curitiba). 
FONTE: Zero Hora, 18/02/2013

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Horário da Biblioteca no feriado de Carnaval


         
           A Biblioteca não abrirá na segunda-feira e na quarta-feira de cinzas (13/02) abrirá às 14 horas.

           O horário de fechamento continua sendo às 19h até o início das aulas (25/02) quando então voltará ao horário normal. 

            Um ótimo Carnaval a todos!!  

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Demanda por médicos vai orientar abertura de cursos


Portaria que define critérios para autorização de novos cursos de Medicina no país foi feita com base em estudo do Ministério da Saúde

A autorização para abertura de novos cursos e vagas em Medicina passará a seguir critérios relacionados à demanda por esses profissionais nos serviços de saúde. Portaria publicada nesta semana - Portaria Normativa N° 2 - define padrões que o Ministério da Educação vai utilizar na análise dos pedidos. O documento foi elaborado com base em um estudo do Ministério da Saúde que identifica os vazios assistenciais e de formação no país. Entre outros elementos, serão levados em consideração a estrutura dos serviços de saúde dos municípios e a necessidade por médicos.

“Vamos abrir mais cursos e vagas onde realmente precisa: em regiões onde existem poucas oportunidades e que contam com uma rede de saúde suficiente para abrigar esses novos cursos”, explica o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Segundo ele, a disponibilidade de equipamentos de saúde e programas de saúde existentes nos municípios são também critérios importantes para garantir a qualidade da formação dos estudantes.

Segundo o ministro de Educação, Aloizio Mercadante, as escolas de medicina têm de estar associadas à existência de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) e de prontos-socorros, por exemplo. “Se isso for possível em região com baixa oferta de médicos, vamos estimular, mas a prioridade é com a qualidade do curso que vamos ofertar”, afirma Mercadante.

Outro elemento para a autorização de um novo curso é a existência de pelo menos três Programas de Residência Médica em especialidades prioritárias – Clínica Médica, Cirurgia, Ginecologia/Obstetrícia, Pediatria, e Medicina de Família e Comunidade –, de modo a promover também a formação de especialistas nessas localidades onde existe maior demanda por médicos. “Todos os estudos realizados pelo Ministério da Saúde apontam a residência médica como o maior fator de fixação de profissionais. Dessa forma, além de atender a necessidade por mais especialistas, estimularemos os médicos a ficarem nas regiões onde nós mais precisamos”, destaca o ministro Padilha.

As instituições de educação superior também serão analisadas com base na infraestrutura, a partir de uma avaliação in loco. As contempladas precisarão de um conceito mínimo no índice geral de cursos (IGC). Também será avaliada a proporção de vaga em cursos de Medicina por habitante.


Sobre o estudo do Ministério da Saúde

O estudo do Ministério da Saúde que conduziu a criação de padrões para autorização de novos cursos e vagas em Medicina realizou análise das necessidades regionais por médicos. Os dados apontam os municípios ou regiões distantes dos cursos já existentes, mas que possuem estrutura de serviços de saúde nos três níveis de atenção suficientes para garantir a qualidade na oferta de estágio.

Por Priscila Costa e Silva, da Agência Saúde


FONTE: Portal da Saúde, 5/02/2013

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

NetGeo exibe a Semana do Corpo Humano a partir de hoje



          Até sexta-feira, o NatGeo exibe a Semana do Corpo Humano, uma verdadeira viagem ao interior das pessoas.

          Começa hoje, às 18h55min, com Eu, Humano. Por meio de uma combinação de sequências da vida real com imagens geradas por computadores de última geração, o especial levará o telespectador em uma viagem pelo milagre da vida.

          São documentários que mostram, através das mais inovadoras tecnologias, uma nova perspectiva do funcionamento do organismo, uma reconstrução do corpo de uma pessoa quando está saudável e quando está doente, em imagens em 3D.


Eu, Humano

          Esta é a história de nosso extraordinário organismo em impressionantes imagens 3D. Por meio de uma rica combinação de sequências da vida real especialmente filmadas e imagens geradas por computadores de última geração, a série levará o espectador em uma viagem pelo interior do corpo humano, para vivê-lo de uma maneira poucas vezes vista. Com tecnologia de ponta, procedimentos médicos e científicos inovadores, impactantes histórias humanas e imagens inéditas em 3D, cada inesquecível episódio está repleto de imagens realizadas de uma perspectiva única. Esta série mudará por completo a maneira com que você se vê.

Dia: segunda-feira, 4 de fevereiro
Horário de inicio: 18h55
Horário de termino: 19h45
Pais de origem:
Ano de produção: 0
Qualificação: Obra Não Publicitária Estrangeira e Constituinte de espaço qualificado
Classificação indicativa:

  • Reprise deste episódio
  • Dia: segunda-feira, 4 de fevereiro
    Horário de inicio: 18h55
    Horário de termino: 19h45
  • Reprise deste show
  • Dia: segunda-feira, 4 de fevereiro
    Horário de inicio: 18h55
    Horário de termino: 19h45
  • Dia: terça-feira, 5 de fevereiro
    Horário de inicio: 01h30
    Horário de termino: 02h20
  • Dia: terça-feira, 5 de fevereiro
    Horário de inicio: 13h05
    Horário de termino: 13h55
  • Dia: terça-feira, 5 de fevereiro
    Horário de inicio: 18h55
    Horário de termino: 19h45
  • Dia: quarta-feira, 6 de fevereiro
    Horário de inicio: 01h30
    Horário de termino: 02h20
FONTE: Zero Hora, 4/02/2013 e NatGeo