terça-feira, 30 de abril de 2013

Workshop sobre bases de dados de Teses e Dissertações e livros eletrônicos



FONTE: UFRGS por email, 30/04/2013

Cabeça digital pode 'revolucionar' ensino de medicina



Especialistas escoceses criam modelo 3D que custou 3 anos de dissecação, escaneamento e fotografias.

              Especialistas da Escola de Artes de Glasgow, na Escócia, desenvolveram um modelo digital de cabeça e pescoço humanos que tem o potencial de revolucionar o ensino de odontologia e medicina.

        O sistema emprega uma tecnologia chamada de "force feedback" que simula a sensação de toque no tecido. Os designers passaram 3 anos dissecando, escaneando e fotografando o corpo humano para desenvolver o modelo digital.

           Um dos responsáveis pelo projeto, o professor Paul Anderson, afirma que o modelo proporciona uma boa plataforma de treinamento para que estudantes possam praticar repetidamente certas técnicas e processos, sem se preocupar com erros (veja o vídeo aqui)


Estudantes de medicina e odontologia podem praticar técnicas de exame e cirurgias (Foto: Reprodução/BBC)


O sistema emprega uma tecnologia chamada de "force feedback" que simula a sensação de toque no tecido (Foto: Reprodução/BBC)

FONTE: G1 Ciência e Saúde, 29/04/2013

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Prêmio Péter Murányi 2014 dará R$ 200 mil a trabalho em saúde



            Foi lançada a 13ª edição do Prêmio Péter Murányi, que escolherá um trabalho na área da saúde para receber R$ 200 mil.
           A Fundação Péter Murányi encaminhará mais de 2 mil convites a instituições científicas na América Latina ligadas à área da saúde. Ao receber a carta-convite, o dirigente de cada instituição deverá manifestar por escrito seu interesse em participar do prêmio.
          O envio de até dois trabalhos científicos deverá ser feito até 30 de setembro. Segundo a fundação, os trabalhos indicados deverão ser inovadores, ter aplicabilidade prática e contribuir para a melhoria da qualidade de vida das populações de países em desenvolvimento.
       O anúncio do lançamento foi feito no dia 23 em cerimônia em São Paulo para a entrega do prêmio da edição de 2013, na área de Educação ao Programa de Formação Interdisciplinar Superior (ProFIS), da Universidade Estadual de Campinas, que foi recebido pelo professor Marcelo Knobel em nome da equipe vencedora.
      Giovanni Cerri, secretário estadual de Saúde, lembrou que, apesar da excelente produção científica, saúde é uma área carente de inovações e que ainda depende muito da importação de produtos. “Buscar e premiar projetos inovadores em saúde é um reconhecimento necessário aos cientistas que contribuem para o desenvolvimento de uma área tão importante”, destacou.

      
      Na edição de 2013 concorreram 84 trabalhos de 72 instituições de pesquisa – 64 delas brasileiras e oito de outros países da América Latina. O prêmio é concedido anualmente e de modo alternado para pesquisadores atuantes em quatro áreas: educação, saúde, alimentação e desenvolvimento científico e tecnológico.

Mais informações: www.fundacaopetermuranyi.org.br.


FONTE: Agência FAPESP, 29/04/2013

Eventos





         No sábado (4/05), das 9h às 11h, ocorre mais uma edição dos Encontros com a Ciência, promovido pelo Centro de Reprodução Humana Nilo Frantz. A palestra é gratuita e abordará o diagnóstico precoce de alterações cromossômicas no sangue materno. Podem participar médicos, estudantes e profissionais da saúde. 

         O evento ocorre na sala de Eventos do Trade Center (Av. Dr.Nilo Peçanha, 1.221, em Porto Alegre)
           As inscrições podem ser feitas pelo site www.nilofrantz.com.br/inscricoes.
           Informações pelo telefone (51) 3328-4680 e pelo e-mail eventos@nilofrantz.com.br


EVENTOS CIENTÍFICOS DA SANTA CASA DE PORTO ALEGRE





Para informações e inscrição, acesse:




Para informações e inscrição, acesse:




Para informações e inscrição, acesse:




Para informações e inscrição, acesse:




Data: 16,17 e 18 de maio de 2013

Local: Anfiteatro Hugo Gerdau da Santa Casa de Porto Alegre

           Rua Prof. Annes Dias, nº 295

Para informações e inscrição, acesse:



ONG busca aumentar transplantes no RS

Líder no número proporcional de cirurgias até 2006, Estado ocupa o 5º lugar atualmente

         Mais uma campanha com o intuito de aumentar o número de transplantes no Rio Grande do Sul será lançada, nesta segunda-feira, pela ONG Via Vida. Com as peças publicitárias, a entidade que promove a doação de órgãos e tecidos busca elevar a abrangência de suas ações.


       Em um vídeo de meio minuto, a imagem de uma espécie de caça-níquel alterna as letras S e M, que, dependendo da combinação, formam as palavras "sorte" e "morte". A ideia do material, criado pela Martins+Andrade Comunicação, é mostrar que a vida de quem está na fila de espera não depende do acaso.


 
      — A campanha está sendo veiculada de uma forma inicial, mas nossa aposta é que ela seja ampliada e possa ser mais abrangente. Queremos a oportunidade dela ser inserida em vários segmentos da sociedade e angariar parcerias nos setores empresarial, hospitalar e universitário — conta Lucia Elbern, presidente-voluntária da Via Vida.

       Referência em transplantes de órgãos desde o início dos anos 1990, o Rio Grande do Sul foi ultrapassado por Santa Catarina no ranking dos Estados com maior índice de doadores efetivos por milhão de habitantes em 2006. 
    Atualmente, o Estado está em 5º (veja mais no gráfico), de acordo com dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO).
     Editor do Registro Brasileiro de Transplantes, Valter Garcia explica que são vários os fatores que influem na alteração de posição dos Estados, como aumento em número de UTIs e crise em hospitais. O nefrologista da Santa Casa enumera as principais ações para aperfeiçoar resultados — financiamento, legislação, organização e sociedade. O especialista sugere que os dois últimos itens são os requerem maior avanço, e que um resultado satisfatório para o Rio Grande do Sul é chegar a 2016 com 25 doadores efetivos por milhão de população (atualmente, é 18,1).

   Mais informações sobre doação de órgãos podem ser encontradas no site www.viavida.org.br ou pelo telefone (51) 3333-4519.

 FONTE: Zero Hora, 28/04/2013

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Vírus da gripe aviária H7N9 se origina nas aves, aponta estudo científico



  
Pesquisa foi divulgada nesta quinta-feira no periódico 'The Lancet'.
O vírus H7N9 foi considerado pela OMS como um dos mais letais.


         Um estudo publicado nesta quinta-feira (25) na revista médica britânica "The Lancet" confirmou que o vírus H7N9, que causou a morte de pelo menos 22 pessoas na China, realmente se origina nas aves e não há nenhuma evidência da transmissão do vírus entre humanos.
       "Cientistas na China confirmaram pela primeira vez que o vírus da gripe A H7N9 foi transmitido por aves, especialmente frangos em um mercado de aves, para o homem", indicou em um comunicado o periódico científico.
         Depois de uma análise genética do vírus H7N9 encontrado em pessoas doentes e em comparação com o vírus encontrado em uma galinha retirada de um mercado de aves, "os pesquisadores concluíram que as semelhanças entre os vírus isolados sugerem uma transmissão esporádica das aves para pessoas", de acordo com a revista.
         A vigilância médica das pessoas que estiveram em contato com pessoas infectadas com o vírus não indicou nada. Ausência de sintomas foi observada nestas pessoas, 14 dias após o início do monitoramento, "sugerindo que o vírus não é atualmente capaz de se transmitir entre seres humanos", indica a revista.
         Um dos autores do estudo, o professor Kwok-Yung Yuen, da Universidade de Hong Kong, disse em um comunicado: "No geral, as evidências em termos de epidemiologia e virologia sugerem que a transmissão ocorre apenas de aves para os seres humanos e o controle (da epidemia entre os homens) dependerá do controle da epidemia em aves".
           O vírus H7N9 foi considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um dos vírus mais letais da gripe. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (24) por um membro da entidade que foi à China para investigar a doença, identificada pela primeira vez em um ser humano há algumas semanas.
         No total, 108 pessoas foram infectadas com o vírus da gripe aviária, 22 morreram, dessas uma alta proporção de pessoas idosas, segundo um novo relatório.


Leia também:



FONTEG1 Ciência e Saúde, 25/04/2013

Brasil cresce em produção científica, mas índice de qualidade cai

SABINE RIGHETTI
de São Paulo 
    

        A produção científica brasileira, medida pela quantidade de trabalhos acadêmicos publicados em periódicos especializados, está em ascensão. Mas a qualidade dos trabalhos não acompanha o ritmo.
            O cenário foi encontrado em informações tabuladas pela Folha de São Paulo a partir da base aberta de dados Scimago (alimentada pela plataforma Scopus, da editora de revistas científicas Elsevier). Ela traz números da produção científica de 238 países.

        De 2001 para 2011, o Brasil subiu de 17º lugar mundial na quantidade de artigos publicados para 13º --uma conquista que costuma ser comemorada em congressos científicos do país.
      Em 2011, os pesquisadores brasileiros publicaram 49.664 artigos. O número é equivalente a 3,5 vezes a produção de 2001 (13.846 trabalhos).
        O problema é que a qualidade dos trabalhos científicos, medida, por exemplo, pelo número de vezes que cada estudo foi citado por outros cientistas (o chamado "impacto"), despencou.
         O Brasil passou de 31º lugar mundial para 40º. China e Rússia, por outro lado, ganharam casas no ranking de qualidade nesse período. 

                                                                                        Editoria de arte/Folhapress   


 
Leia também:

Volume de publicação é critério para distribuir recursos a pesquisadores
Análise: Internacionalização é desafio para melhorar qualidade da ciência nacional



FONTE: Folha de São Paulo/Ciência, 22/04/2013 

terça-feira, 23 de abril de 2013

Abertos os editais PROBIC e PROBITI


 
         A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul abriu na última  sexta-feira (19), dois editais de iniciação científica destinados a estudantes de graduação de todas as áreas do conhecimento.

        Os editais PROBIC – Bolsa de Iniciação Científica Institucional e PROBITI – Bolsa de Iniciação Tecnológica e Inovação tem por objetivo desenvolver nos estudantes de graduação o interesse pela pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico e complementar sua formação acadêmica, através da participação no desenvolvimento de atividades previstas em planos de trabalho vinculados a projetos de pesquisas, sob a orientação de pesquisador experiente integrante de instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado.

       Além de estimular pesquisadores produtivos a engajarem estudantes de graduação no processo de investigação científica, otimizando a capacidade da instituição, na formação de profissionais altamente qualificados.

       As solicitações de quotas pelas instituições devem ser feitas até o dia 06 de maio de 2013, eletronicamente, por meio do SigFapergs (Sistema de Informação e Gestão de Projetos), disponível no site http://www.fapergs.rs.gov.br


Acesse os editais no link abaixo:

Conteúdos Relacionados:

Aberto edital Programa Pesquisador Gaúcho



Os projetos deverão ser encaminhados até 05 de junho de 2013
  
             Foi disponibilizado na manhã da última sexta-feira (19), pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), o edital 001/2013 Programa Pesquisador Gaúcho (PqG) que tem por objetivo selecionar propostas para apoio financeiro a projetos que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico, tecnológico e inovador do Estado do Rio Grande do Sul, em qualquer área do conhecimento.

          O Edital prevê a aplicação de recursos financeiros, no valor global estimado de R$ 8.000.000,00 (oito milhões de reais), provenientes do orçamento da Fapergs. Os projetos deverão ser encaminhados até 05 de junho de 2013, eletronicamente, por meio do SigFapergs (Sistema de Informação e Gestão de Projetos), disponível no site http://www.fapergs.rs.gov.br


Acesse o edital no link abaixo.

Conteúdos Relacionados:

 
 
FONTE: FAPERGS, 19/04/2013

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Conheça a BVS Psicologia

      


                A Biblioteca Virtual em Saúde - Psicologia Brasil ou simplesmente (BVS-Psi Brasil) é referência na América Latina e brasileira em informação científica em Psicologia.

              A BVS-Psi disponibiliza acesso a bases de dados bibliográficas e em texto completo; Videoteca Digital em Psicologia; Livros eletrônicos em de acesso aberto; Anais e resumos de congressos; Terminologia em Psicologia; acesso ao PePISIC - Periódicos Eletrônicos em Psicologia e muitos outros recursos.

                      Acesse: http://www.bvs-psi.org.br/php/index.php

terça-feira, 16 de abril de 2013

Programa Ciência sem Fronteiras lança Portal Estágios & Empregos



             Nesta quarta-feira (17), a partir das 14h30, o Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) lançará o Portal de Estágios & Empregos em pesquisa, desenvolvimento e inovação. O evento será realizado no auditório do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em Brasília. Participam do evento, os ministros da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antonio Raupp, e da Educação, Aloizio Mercadante, os presidentes do CNPq, Glaucius Oliva, e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Jorge Guimarães, além do Embaixador da França no Brasil, Bruno Delaye.
            O Portal Estágios & Empregos é fruto de uma iniciativa do Governo Federal voltada à promoção da integração dos bolsistas e ex-bolsistas do Ciência sem Fronteiras e o setor privado, que será consolidada com empresas parceiras. Na página estarão listadas as vagas de estágios e empregos destinados aos perfis de mão-de-obra altamente qualificada, já selecionados pelo programa.

           A página pretende, ainda, auxiliar na aproximação do meio empresarial ao ambiente de pesquisa e desenvolvimento e à própria comunidade cientifica e tecnológica, visando otimizar o ambiente de inovação no país e disponibilizar um ensino de qualidade aos estudantes brasileiros.

Portal de Acompanhamento - Durante o evento, será lançado, ainda, o Portal de Acompanhamento do Ciência sem Fronteiras, que   proporcionará maior transparência na divulgação dos dados de execução do programa e será de acesso público. A ferramenta consolida as principais informações sobre as bolsas já implementadas pelo CNPq e pela CAPES e uma grande e variada quantidade de dados complementares sobre o programa como quantitativos das modalidades de bolsas, países de destino dos bolsistas, instituição de origem, distribuição das  bolsas por gênero, entre outros.

Também será apresentada a nova modalidade de graduação denominada Bolsa de Desenvolvimento Tecnológico no Exterior, que terá duas categorias: Júnior (DEJ) e Sênior (DES). Esta bolsa será destinada ao apoio a participação de especialistas, tecnólogos e efetivo técnico-científico, no desenvolvimento de projetos de pesquisa, estudos, treinamentos e capacitação em instituições de excelência no exterior, através de estágios e cursos.

Parceria - O anúncio de uma nova parceria entre Brasil e França também integra a programação do evento. A iniciativa tem como objetivo permitir a participação de estudantes brasileiros em cursos de doutorado pleno na França, pelo período de até 36 meses, em laboratórios e empresas, segundo a regulamentação francesa.

As bolsas serão destinadas a candidatos de nacionalidade brasileira, com desempenho e potencial acadêmicos comprovados. Os candidatos devem ter diploma de mestrado adquirido há menos de três anos da data de submissão da proposta, nas seguintes áreas de pesquisa definidas pelo programa.

FONTE: CNPq, 16/04/2013

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Aviso




Dia 13/04 (sábado) a

Biblioteca estará fechada

para desinsetização e

descupinização.



Na segunda-feira (15/04)

a Biblioteca abrirá às 8h30min.





Agradecemos a compreensão.


quinta-feira, 11 de abril de 2013

Conheça o Portal Livro Aberto do IBICT

             
           O Portal do Livro Aberto tem por objetivo reunir, divulgar e preservar as publicações oficiais em ciência, tecnologia e inovação. Os temas Tecnologias da Informação e Comunicação, Fármacos e Complexo Industrial da Saúde, Petróleo e Gás, Complexo Industrial da Defesa, Aeroespacial, Nuclear, Biotecnologia, Nanotecnologia, Energia Renovável, Biodiversidade, Mudanças Climáticas, Oceanos e Zonas Costeiras Popularização da C,T&I, Melhoria e Ensino de Ciências, Inclusão Produtiva e Social, e Tecnologias para Cidades Sustentáveis, definidas nos Programas e Atividades Estruturantes da Estratégia Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação 2012-2015, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e incluídos neste primeiro momento. 

           Adiciona-se a área de Ciência da Informação, que reúne o saber e o fazer do IBICT. Numa segunda fase serão incluídas publicações oficiais em temas tratados em políticas de ciência e tecnologia de períodos anteriores, bem como os tratados nas demais políticas públicas que tenham interface com a Ciência e Tecnologia em geral.
        Assegurando os direitos de autoria, o Portal visa contribuir para dar visibilidade à publicação oficial brasileira, conforme os preceitos do Manifesto de Acesso Aberto do IBICT, com vista à democratização do acesso à informação pública. 

       O Portal do Livro Aberto é um serviço do IBICT, criado com o apoio financeiro Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e conta com a parceria de diferentes órgãos dos Poderes Executivo e Legislativo Federal.  

                                      Acesse: Livro Aberto

 FONTE: IBICT

Consumo excessivo de álcool cresce 24% entre as mulheres

CLÁUDIA COLLUCCI
de São Paulo
FERNANDO TADEU MORAES
colaboração para a FOLHA


                 As mulheres estão bebendo mais e com mais frequência. Nos últimos seis anos, a proporção das que consomem álcool de maneira excessiva aumentou 24%, passando de 15% para 18,5% das brasileiras. 

                É o que revela o segundo levantamento nacional de álcool, divulgado ontem pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).
            Foram entrevistadas 4.607 pessoas com 14 anos ou mais em 149 municípios brasileiros. Desse total, 1.157 eram adolescentes. Segundo Ronaldo Laranjeira, professor titular de psiquiatria da Unifesp e coordenador do levantamento, o aumento do consumo de álcool por mulheres reflete a maior frequência do ato de beber socialmente, e não em casa.
"Mulheres que socializam como homens estão bebendo tanto quanto eles." 



                                                          Editoria de Arte/Folhapress
 
          Esse consumo excessivo de álcool é o que os especialistas chamam de "binge", isto é, a ingestão de quatro unidades ou mais de bebida, para mulheres, e cinco unidades ou mais, para homens, em um período curto de tempo (duas horas).
         Na pesquisa, uma unidade de álcool equivale a uma lata de cerveja, uma taça de vinho ou uma dose de vodca.
      Entre 2006 e 2012, houve um aumento de 31% nessa forma de consumo entre os brasileiros que bebem.
       Os dados mostram que, no geral, houve um aumento de 20% na proporção de bebedores frequentes (uma vez por semana ou mais).

ENCHER A LATA
 
      Segundo Laranjeira, o brasileiro tem um comportamento diferente em relação à bebida do observado em outras partes do mundo.
"Na Europa e nos EUA, temos uma taxa baixa de abstêmios e uma taxa alta de bebedores moderados. Aqui, há muitos abstêmios e, comparando com os dados de 2006, quem já bebia passou a beber mais e com maior frequência", disse o psiquiatra.
O levantamento mostra que quase um em cinco bebedores frequentes consome álcool de forma abusiva e tem um comportamento compatível com dependência.


terça-feira, 9 de abril de 2013

Convite para o Treinamento do Portal de Periódicos da Capes na UFCSPA

 
A Capes, em parceria com a Biblioteca Central da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, tem a satisfação de convidar para o Treinamento do Portal de Periódicos da Capes.


Data: 14 e 15 de maio de 2013.

Horário: 9h às 17h

Local: Auditório da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - Rua Sarmento Leite, 245 - Porto Alegre, RS
* Lembramos que para os usuários participem dos treinamentos, é necessário o cumprimento das duas etapas: 

Cadastrar-se no Portal

Solicitar Inscrição

Portal de Periódicos da Capes
O Portal de Periódicos, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), é uma biblioteca virtual que reúne e disponibiliza a instituições de ensino e pesquisa no Brasil o melhor da produção científica internacional. Ele conta com um acervo de mais de 33 mil títulos com texto completo, 130 bases referenciais, dez bases dedicadas exclusivamente a patentes, além de livros, enciclopédias e obras de referência, normas técnicas, estatísticas e conteúdo audiovisual.


APOIO:


FONTE: E-mail, 8/04/2013

Proporção de casos de câncer no Rio Grande do Sul supera São Paulo



Tumores de mama, próstata e pulmão, além do melanoma, apontam maior tendência de crescimento no comparativo entre gaúchos e paulistas

          São Paulo é líder nacional para as ocorrências de câncer no país, fator relacionado ao número de habitantes. São mais de 41 milhões de pessoas vivendo em território paulista, segundo o último Censo do IBGE. No entanto, no Rio Grande do Sul, onde a população é bem menor, com aproximadamente 10,7 milhões de pessoas, os números preocupam. O volume de casos da doença, estimado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), aponta tendência de alta quando considerada a proporcionalidade populacional entre os dois estados.
          Dos seis tipos de neoplasia mais incidentes (com estimativa superior a 20 mil casos por ano) – pele não melanoma, próstata, mama feminina, intestino, pulmão e estômago - três deles têm maior número proporcional de casos. O dado mais alarmante, entretanto, é com relação ao câncer de pulmão. Enquanto São Paulo apresenta uma incidência estimada em 6.960 pessoas diagnosticadas, o Rio Grande do Sul aponta 4.180 ocorrências. Ou seja, entre os gaúchos, o câncer de pulmão atinge 2,3 vezes mais pessoas se a mesma projeção for considerada.
         A médica pneumologista Beatriz Gehm Moraes atribui o índice alarmante ao fato de Porto Alegre liderar o consumo de tabaco e derivados entre as capitais brasileiras.
– Como aqui se fuma mais, as doenças relacionadas ao tabagismo, incluindo o câncer de pulmão, têm a sua incidência mais elevada. A taxa de ocorrências de câncer de pulmão em um determinado estado reflete o consumo de tabaco nesse local – associa.
           Na opinião da especialista, a perspectiva é preocupante. – Se não forem tomadas medidas mais efetivas de prevenção ao tabagismo, a tendência será de aumento na incidência de câncer de pulmão no RS – alerta. Estatisticamente, os fumantes têm risco entre 20 a 30 vezes maior de desenvolver a doença.
        O melanoma, tipo mais agressivo do câncer de pele, apresenta uma projeção de crescimento superior em 16,9% com relação a São Paulo. O oncologista clínico Jéferson Vinholes, da Clinionco, justifica a tendência.
– Não temos a cultura da prevenção. Os índices de melanoma estão subindo incrivelmente e o uso atual de protetor solar apenas está prevenindo os resultados para os próximos 10 ou 20 anos. Os tumores que aparecem hoje são resultado da exposição acumulada nas últimas duas décadas – destaca.
         Se considerarmos todas as neoplasias que figuram no estudo realizado pelo INCA a cada dois anos, segundo a estimativa mais recente, o Rio Grande do Sul teria 14,5 mil casos de câncer a mais que São Paulo.

FONTE: Bem estar, 8/04/2013.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

SUS amplia oferta a tratamentos para parar de fumar

  

Número de unidades em programa contra o fumo pode ser dez vezes maior.
Ministério da Saúde diz que cigarro mata 200 mil brasileiros por ano.


Do G1, em São Paulo


          O Ministério da Saúde publicou nesta segunda-feira (8), através do Diário Oficial da União, novas diretrizes que vão ampliar o acesso de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) a tratamentos para parar de fumar.

          A partir de agora, todas as unidades que fazem parte do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade terão a opção de oferecer o tratamento aos fumantes. Segundo o Ministério, as novas regras podem aumentar de cerca de 3 mil para aproximadamente 30 mil o número de unidades do SUS filiadas ao Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT).
           Em 2012, cerca de 175 mil pacientes foram tratados por meio deste programa, em 1.159 municípios. Com as mudanças, o tratamento poderá ser oferecido em 5,1 mil municípios brasileiros.
Outro objetivo da medida é capacitar os profissionais de saúde para que eles auxiliem na luta contra o tabaco em mais de uma frente. Além de fornecer medicamentos que ajudam a parar de fumar, o Ministério promete também dar assistência psicológica para incentivar os pacientes e impedir que eles desistam do tratamento.
            O Ministério da Saúde investiu R$ 12 milhões no tratamento a fumantes em 2012. Em 2013, os mesmos R$ 12 milhões devem ser destinados à compra de medicamentos, mas o total investido pode chegar a R$ 60 milhões, dependendo da adesão das unidades do SUS.
          A última pesquisa Vigitel, realizada anualmente pelo Ministério da Saúde, indicou que 14,8% dos brasileiros com mais de 18 anos fumam. O objetivo da pasta é reduzir este número para 9% até o ano de 2022.
        O tabagismo é um dos principais fatores de risco para a incidência de infartos, acidentes vasculares cerebrais (AVCs) e vários tipos de câncer. Segundo cálculos do Ministério, cerca de 200 mil brasileiros morrem a cada ano devido aos males relacionados ao fumo.

FONTE: Bem Estar, 8/04/2013

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Fundação Bill & Melinda Gates seleciona projetos inovadores de saúde em parceria com as FAPs

 
 
Uma boa ideia na cabeça, duas páginas de inscrição e é tudo o que você precisa para concorrer ao financiamento de 100 mil dólares oferecido pela Fundação Bill & Melinda Gates em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul e as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) de outros 16 estados brasileiros. O Grand Challanges Explorations (GCE) é um programa de financiamento para indivíduos com ideias inovadoras e arrojadas para solucionar grandes desafios na área de saúde, agricultura e desenvolvimento.

As inscrições para a 11ª edição do GCE estão abertas até 7 de maio a jovens pesquisadores, cientistas e a empreendedores da iniciativa privada ou de organizações não governamentais. Nesta chamada, os candidatos devem apresentar novas soluções de impacto global em 5 diferentes temas: convergências entre saúde humana e animal, interoperabilidade de indicadores sociais, a nova geração da camisinha, doenças tropicais negligenciadas e inovações para mulheres agricultoras.

Lançado pela Fundação Bill & Melinda Gates em 2008, o GCE financiou mais de 800 pesquisadores de 52 países. Três brasileiros já foram contemplados. Um deles é o engenheiro mecânico Antônio Ávila, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O prêmio o estimulou a tirar do papel seu projeto de fossa sanitária biodegradável. Formada por tijolos que se decompõem no meio ambiente, ela se degrada quando está cheia e permite a reutilização do solo para agricultura.

Ao redor do mundo, foram premiados projetos inovadores nas mais diversas áreas. Pesquisadores da Tanzânia receberam o financiamento de 100 mil dólares para investigar armadilhas ao ar livre capazes de reduzir o número de mosquitos infectados por malária em áreas endêmicas. Outro estudo contemplado se propõe a pesquisar uma classe de pequenas moléculas capazes de ativar o HIV para que o vírus seja depois destruído por antirretrovirais.
“Precisamos de novas ideias transformadoras para superar problemas persistentes em saúde e desenvolvimento”, afirma Chris Wilson, Diretor de Descobertas em Saúde Global e Pesquisa Translacional da Fundação Bill & Melinda Gates. “A inspiração pode vir de qualquer lugar e esperamos que esta nova rodada do Grand Challenges Explorations revele abordagens inovadoras para melhorar vidas ao redor do mundo.”

Para estimular ainda mais a participação de brasileiros no programa, a Fundação Bill & Melinda Gates fechou em dezembro de 2011 uma parceria com 17 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs). Se um projeto for contemplado pelo GCE, a Fundação do estado do pesquisador vai oferecer um adicional de 50 mil a 100 mil dólares. 

A Fundação Bill & Melinda Gates acredita que boas ideias para os desafios globais podem vir de qualquer indivíduo. Por isso, o programa não exige do candidato doutorado ou qualquer outra titulação acadêmica, mas seleciona projetos com base em sua solidez e potencial de inovação. O GCE está aberto a estudantes, professores e cientistas com diferentes níveis de experiência ligados a universidades, laboratórios públicos e instituições de pesquisa. Jovens empreendedores, representantes da iniciativa privada e organizações não governamentais também podem concorrer.

As inscrições devem ser feitas online e em inglês e vão até o dia 7 de maio. Os selecionados serão conhecidos no segundo semestre de 2013 e receberão 100 mil dólares da Fundação Bill & Melinda Gates mais um complemento de 50 mil a 100 mil dólares das FAPs parceiras. Os projetos bem sucedidos com os recursos iniciais terão a oportunidade de concorrer a um financiamento adicional no valor de 1 milhão de dólares.
Durante a inscrição, não há necessidade de enviar dados preliminares ou comprovação de resultados. O candidato deve apresentar sua proposta de forma clara em apenas duas páginas, explicando por que ela é inovadora, que impacto ela pode gerar e como a pesquisa proposta vai demonstrar sua aplicabilidade. É muito importante certificar-se de que seu projeto se encaixa perfeitamente nos tópicos propostos. Projetos fora dos temas não serão considerados. O GCE realiza duas chamadas por ano e contempla aproximadamente 80 projetos por rodada. A cada edição, são apresentados de 4 a 5 desafios em diferentes tópicos.

A 11ª edição busca ideias e soluções dentro dos cinco tópicos abaixo:
O Conceito de Saúde Única: a Convergência da Saúde Humana e Animal na Busca Por Novas Soluções
Aumentando a Interoperabilidade de Dados Sociais de Qualidade
Desenvolvimento de uma Nova Geração de Preservativos
Novas Abordagens para Detecção, Tratamento e Controle de Doenças Tropicais Negligenciadas
Inovações que Facilitem o Trabalho de Mulheres em Pequenas Lavouras
Para inscrever e enviar seu projeto, é preciso criar uma conta do GCE em: https://gce.gatesfoundation.org

Estudos específicos em prematuridade
Projetos de pesquisa para prevenir ou tratar bebês prematuros podem concorrer a outro financiamento específico oferecido pela Fundação Bill & Melinda Gates em parceria com o Ministério da Saúde e o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação. O programa Grandes Desafios Brasil: Prevenção e Manejo dos Nascimentos Prematuros vai oferecer 16,2 milhões a estudos científicos inovadores que ajudem a prevenir a prematuridade e a tratar suas consequências. A chamada procura soluções de grande impacto em quatro áreas: pesquisa biológica, tecnologia médica e desenvolvimento de produtos, prestação de serviços e mecanismos para mudanças de comportamentos.
Além de pesquisadores e cientistas, jovens empreendedores da iniciativa privada e organizações não governamentais também podem se candidatar ao financiamento.
Para se inscrever, o candidato deve submeter eletronicamente uma carta de intenções (em português e em inglês) até o dia 7 de maio, seguindo os procedimentos descritos na página do CNPq: http://bit.ly/Xl0G2X.

Baixe a descrição completa dos tópicos:
Clique aqui e baixe dicas para os candidatos


FONTE: FAPERGS, 27/03/2013