sexta-feira, 31 de maio de 2013

OPAS lança campanha mundial contra propaganda de cigarros

 


         A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) lançou, na terça-feira (28/5,) na sede da instituição em Brasília (DF), a campanha “Tabaco: proíba publicidade, promoção e propaganda”. A ação marca as homenagens da Organização Mundial da Saúde (OMS) em relação ao Dia Mundial sem Tabaco, comemorado nesta sexta-feira (31/5).

        Integram a promoção cartazes, vídeos e disponibilização gratuita da arte da campanha na página da OMS na internet em vários idiomas. “O problema do tabaco não pode ser visto como um caso de saúde, mas tem que ser enfrentado de forma sistêmica por toda sociedade”, defendeu o representante interino da Opas, Felix Rigoli, na solenidade de lançamento da campanha.

       Já o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, reafirmou o compromisso da diretoria da Agência de trabalhar, em relação aos produtos derivados do tabaco buscando uma regulação assertiva e transparente com foco no controle dos danos. “O Brasil tem sido capaz de mostrar para outros países que é possível fazer algo e conquistar muitos resultados”, afirmou Barbano. O diretor disse também que a Anvisa já deu um grande passo na regulação ao proibir os aditivos no cigarros.

       O diretor-geral do Instituto Nacional do Câncer, Luiz Antônio Santini, ressaltou os problemas relacionados à publicidade dos produtos derivados do tabaco. “Os embates, quando se trata da questão da publicidade, são duros, sabemos que a publicidade gera o agravamento da situação de quem fuma e contribui para iniciação, especialmente de jovens e de parcelas menos esclarecidas da população”, disse Santini.



Confira aqui
a campanha “Tabaco: proíba publicidade, promoção e propaganda”.


Leia também:

 Dia da Luta contra o câncer: Brasil avança contra o tabagismo

Campanha mundial contra propaganda de cigarros 
 

FONTE: ANVISA, 28/05/2013

Divulgado edital do Prêmio Capes de Tese 2013

           


          A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou na  segunda-feira passada, 27, o edital do Prêmio Capes de Tese 2013. O prêmio é outorgado às melhores teses de doutorado selecionadas em cada uma das 48 áreas do conhecimento reconhecidas pela Capes nos cursos de pós-graduação adimplentes e reconhecidos no Sistema Nacional de Pós-Graduação. 
          Concorrem a esta edição as teses defendidas em 2012. A premiação é constituída pelo Prêmio Capes de Tese; e Grande Prêmio Capes de Tese, em parceria com a Fundação Conrado Wessel.
         Serão concedidos, ainda, prêmios especiais para áreas pré-determinadas em parceria com a Fundação Carlos Chagas e com o Instituto Paulo Gontijo.

          Acesse aqui o edital


FONTE: Capes, 27/05/2013.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Portal Saúde Baseada em Evidências oferece acesso gratuito a informações em saúde a vários profissionais

 
        
          

               Criado pelo Ministério da Saúde em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), o Portal Saúde Baseada em Evidências reitera o compromisso do governo brasileiro de aprimorar o exercício dos trabalhadores da saúde democratizando as condições de acesso, nas suas áreas de atuação, a conteúdos cientificamente fundamentados na perspectiva de melhor atender à população.
     
Objetivo

Fornecer acesso rápido ao conhecimento científico por meio de publicações atuais e sistematicamente revisadas. As informações, providas de evidências científicas, são utilizadas para apoiar a prática clínica, como também a tomada de decisão para a gestão em saúde e qualificação do cuidado, auxiliando assim os profissionais da saúde.

Público-Alvo
Os conteúdos estão disponíveis para os profissionais de saúde vinculados ao respectivo Conselho Profissional. Terão acesso à pesquisa os profissionais das áreas de Biologia, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Psicologia e Serviço Social.


        Para acessar o Portal clique em www.saude.gov.br, clique no link SAÚDE BASEADA EM EVIDÊNCIAS (localizado no canto direito inferior), e depois em Acesse aqui o Periódicos. É preciso fazer um registro com o número do seu órgão de classe e pronto.

      No site do Portal de Periódicos da Capes também há o acesso para o Portal Saúde Baseada em Evidências.

     Se preferir, este é o link direto para o acesso ao Portal.


Bases disponíveis:



 




FONTE: Portal da Saúde


Prêmio Paulo Gontijo de Medicina recebe inscrições até 1º de junho

Prêmio é concedido a pesquisador em esclerose lateral amiotrófica.
 Vencedor receberá US$ 20 mil e medalha de ouro.
         
         O período de inscrições para o Prêmio Paulo Gontijo de Medicina 2013 se encerrará no dia 1º de junho.
         O prêmio é concedido todos os anos a um pesquisador em esclerose lateral amiotrófica – especialmente estudos que abordem as causas e o tratamento da doença. Para se inscrever o candidato deve ter o suporte de estudos previamente publicados em revistas com a revisão de outros cientistas da mesma área em um período de até dois anos antes da data da inscrição.
        O vencedor receberá US$ 20 mil e medalha de ouro, que serão entregues no dia 6 de dezembro de 2013 durante a abertura do Simpósio Internacional de ALS/MND, organizado pela Motor Neuron Disease Association em Milão, Itália.
        Podem se candidatar pesquisadores, médicos e outros profissionais da saúde, com idade até 40 anos no momento da inscrição.

        Mais informações: www.ipg.org.br e international@ipg.org.br.
 

FONTE: Agência FAPESP, 29/05/2013

terça-feira, 28 de maio de 2013

Professor da USP de São Carlos lança curso on-line de escrita científica



Material preparado por Valtencir Zucolotto, do Instituto de Física,
está disponível gratuitamente  na internet e em DVD; são oito módulos,
que tratam  da estrutura e da linguagem dos artigos científicos
 (www.escritacientifica.com)
              
           O professor do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (IFSC/USP) Valtencir Zucolotto lançou na internet e em DVD o “Curso de Escrita Científica: produção de artigos de alto impacto”, com dicas para pesquisadores e estudantes de pós-graduação que escrevem textos para publicações científicas.

           Os DVDs, com vídeo-aulas abordando a estrutura e a linguagem dos artigos, serão distribuídos gratuitamente para bibliotecas e instituições públicas. Eles serão enviados às universidades públicas paulistas e a outras universidades federais – neste caso, sob demanda e de acordo com a disponibilidade.

          O material – que consiste em oito módulos, divididos em dois DVDs – tem tópicos como seções de um artigo regular, aspectos de linguagem e editoração. Um dos módulos fala especificamente sobre a redação em inglês. De acordo com o professor, por enquanto não há previsão de colocar os DVDs à venda.

         Todo o conteúdo está disponibilizado na página www.escritacientifica.com. “Os interessados poderão acessar não apenas os vídeos dos cursos, mas também fazer o download de apostilas e outros materiais de apoio”, afirmou Zucolotto.

         Além de professor no IFSC, onde coordena o Laboratório de Nanomedicina e Nanotoxicologia, Zucolotto é membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e editor associado da publicação internacional Journalof Biomedical Nanotechnology. Ele ministra cursos de escrita científica há mais de oito anos. O DVD foi produzido em parceria com o Centro de Pesquisa emÓptica e Fotônica (Cepof) do IFSC/USP.

Mais informações pelos telefones (16) 3373-9778 e 3373-9779 e pelo e-mail bib@ifsc.usp.br.

FONTE: Agência FAPESP, 24/05/2013

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Cartilha orienta sobre mitos de congelamento de cordão umbilical




             Já está disponível para pais e mães de todo o Brasil uma cartilha da Anvisa que busca esclarecer as verdades sobre o armazenamento do sangue de cordão umbilical. Apesar desta prática ter crescido nos últimos anos, muitas pessoas ainda desconhecem os reais benefícios e as limitações desse tipo de transplante.

             O sangue do cordão umbilical é rico em células-tronco e por isso pode ser uma alternativa no tratamento de doenças hematológicas. Porém, são raros os relatos da realização de transplantes de sangue de cordão autólogo em nível mundial. Também não há estatísticas quanto ao uso e eficácia destes tratamentos. Um dos motivos é que o sangue de cordão pode carregar o mesmo material genético e os mesmos defeitos responsáveis por uma doença que venha a aparecer nos primeiros anos de vida da criança. O uso de células do cordão da própria pessoa é desaconselhado, por exemplo, em casos de leucemia.

            No Brasil, entre 2003 e 2010, 45.661 unidades de cordão umbilical foram armazenadas em bancos privados, mas apenas três foram utilizadas para transplante autólogo, ou seja, do próprio doador. A grande maioria dos transplantes que utilizam as células-tronco do sangue de cordão é realizada com células armazenadas em bancos públicos. Mais de 10 mil pacientes no mundo todo foram tratados desta maneira.

            Atualmente, o tratamento de doenças não hematológicas com o sangue de cordão umbilical é muito mais uma promessa do que uma realidade.

            A cartilha também busca incentivar a doação para o banco público. Esta é a melhor maneira de garantir que o material guardado será útil no tratamento de algum paciente.

            Confira
aqui a íntegra da cartilha.


FONTE: ANVISA, 24/05/2013

I Exposição de Estruturas Fúngicas aberta no mezanino da Biblioteca

     A I Exposição de Estruturas Fúngicas da Disciplina de Micologia Clínica do curso de Biomedicina está aberta para visitação no mezanino da Biblioteca desde o dia 23 de maio (quinta-feira). 

      Venha conhecer!




quinta-feira, 23 de maio de 2013

Bibliotecas virtuais em saúde


                As bibliotecas virtuais em saúde são um projeto liderado pelo Centro Latino-americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (Bireme / Opas), em conjunto com o Ministério da Saúde, para a ampliação do livre acesso à informação em saúde.
               O Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT) coordena bibliotecas virtuais em temas variados.



               A Biblioteca Virtual em Saúde Fiocruz (BVS Fiocruz) reúne o conteúdo de dez bibliotecas temáticas e de outras três biográficas. São elas:

Temáticas



Biográficas




Conheça também:
    
  


  



 



FONTE: FIOCRUZ


quarta-feira, 22 de maio de 2013

Novo portal divulga a produção científica brasileira na área de saúde

         
         O ciberespaço ganhou na última terça-feira (21) um novo espaço para reunir matérias jornalísticas e entrevistas sobre a produção científica brasileira na área de saúde. O portal do Laboratório de Gestão da Informação e Comunicação em Saúde (Lógicos) estreia com a proposta de publicar reportagens e entrevistas em diversos formatos – áudio, vídeo e textos – que podem ser compartilhadas de forma gratuita. Traz também agenda de eventos e editais, reportagens especiais sobre a produção científica em áreas temáticas prioritárias para o Ministério da Saúde e a cobertura de eventos importantes para a saúde pública. Além disso, apresenta um banco de dados com mais de três mil projetos de pesquisa financiados pelo Ministério: o Pesquisa Saúde. Trata-se de uma ferramenta eletrônica que permite ao usuário encontrar informações relacionadas a pesquisas ou a temas de interesse, a partir de diversos critérios de busca, como número de projetos e recursos investidos por ano, região, modalidade de fomento, edital, instituição, entre outros.

        Criado em 2011, numa parceria entre a Fiocruz Brasília, a UnB (via seu Núcleo de Estudos em Saúde Publica – Nesp) e com o financiamento do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (Decit/SCTIE/MS), o Lógicos tem por objetivo difundir e dar mais visibilidade às pesquisas na área de saúde fomentadas ou apoiadas pelo Ministério nos últimos 10 anos.

       Acesse: LÓGICOS



FONTE: FIOCRUZ, 22/05/2013

Gráficos dos Serviços da Biblioteca

                      Os gráficos abaixo mostram a movimentação anual da Biblioteca em relação à circulação, empréstimos, devolução e  renovação. 
                      A partir deles podemos constatar que o crescimento dessas operações vem crescendo a cada ano e procurarmos melhorar nossos serviços da melhor forma possível.
                      Clicar nas imagens para ampliar.  
 





Elaboração: Rafael Calçada

terça-feira, 21 de maio de 2013

Portal vai reunir pesquisas científicas na área de saúde


Proposta multimídia busca dar mais visibilidade à

 produção apoiada pelo Ministério da Saúde



         Pesquisas brasileiras na área de saúde ganham nesta terça-feira (21) o portal Lógicos para reforçar a divulgação dos trabalhos. O objetivo é dar mais visibilidade à produção científica relacionada à saúde a partir de uma proposta multimídia, com a publicação de matérias e entrevistas em diversos formatos - áudio, vídeo e textos - que poderão ser compartilhados de forma gratuita. O portal será lançado às 15h, no auditório interno da Fiocruz Brasília. 
      
         Mais de 3 mil projetos de pesquisa, financiados pelo Ministério da Saúde, estarão disponíveis para consulta no Pesquisa Saúde, ferramenta eletrônica desenvolvida pela pasta, que permite ao usuário encontrar informações relacionadas aos trabalhos científicos ou temas de interesse, a partir de diversos critérios de busca: número de projetos e recursos investidos por ano, região, modalidade de fomento, edital, instituição, entre outros.

         O Lógicos tem informações sobre projetos de pesquisa apoiados pelo Ministério da Saúde desde 2002, com a colaboração do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Agência Brasileira de Inovação (Finep), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), de fundações de Amparo à Pesquisa, secretarias estaduais de Saúde e de Ciência e Tecnologia.

 

 FONTE: Bem-Estar, 21/05/2013

 

Aberta a chamada de pesquisas para o SUS



               Para apoiar financeiramente o desenvolvimento de pesquisas científicas, tecnológicas ou de inovação, que visem contribuir para resolução dos problemas prioritários de saúde da população brasileira e para o fortalecimento da gestão do Sistema Único de Saúde, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul disponibilizou na segunda-feira (6/05) o edital Programa Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde (Ppsus – 2013/2015).
             O programa, que tem ainda a parceria do Ministério da Saúde (MS), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Secretaria de Estado da Saúde do RS (SES-RS), por intermédio da Escola de Saúde Pública/RS, tem possibilitado através das pesquisas a formação e capacitação de recursos humanos de alunos de iniciação cientifica, graduação, especialização, mestrado e doutorado e das equipes; consolidação de grupos de pesquisa; melhorias na infraestrutura dos laboratórios; difusão do conhecimento através de participação em eventos internacionais e nacionais e nas comunidades locais; criação de Programas Educacionais e futuras incorporações ao SUS.
             O valor global do edital prevê recursos de até R$7.430.000,00 (sete milhões, quatrocentos e trinta mil reais), para o custeio dos projetos aprovados.
             As propostas devem ser apresentadas sob a forma de projetos de pesquisa e enviadas por meio eletrônico e em versão impressa até o dia 20 de junho de 2013. 
        O envio das propostas por meio eletrônico deve ser feito através do Formulário de Propostas Online, disponível no site do Ministério da Saúde (link Programa Pesquisa para o SUS).

Acesse a chamada para o PPSUS no link abaixo:

Conteúdos Relacionados:

 
 
FONTE: FAPERGS, 6/05/2013

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Campanha quer estimular a doação de leite materno para bebês em risco

 

 
Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil

             Toda mulher que está amamentando pode ser uma doadora de leite. Difundir essa mensagem é o objetivo do Dia Mundial de Doação de Leite Humano, comemorado no domingo (19). No Brasil, para estimular a prática, será lançada na quarta-feira (22), pelo Ministério da Saúde, a campanha “Doe leite materno e ajude a mudar o futuro de muitas crianças”.
             Apesar do aumento de bancos de leite no país, existe um déficit de cerca de 40% para atender os recém-nascidos em unidades de terapia intensiva, como explica o coordenador da Rede Brasileira de Bancos Leite Humano (RBLH), João Aprígio Guerra de Almeida. Segundo ele, sem a ajuda das mães doadoras, esse percentual tende a ser ainda maior nos próximos anos.
           “Infelizmente, por um lado, e felizmente, pelo outro, com o avanço da medicina mais bebês que não teriam chances de sobreviver, como os que nascem com 600 gramas, estão sobrevivendo”, disse Aprígio. “São essas crianças que temos de nos preocupar em atender”, completou.
           Recomendado pela Organização Mundial de Saúde, o leite materno é o melhor alimento para todos os bebês. Possui nutrientes e anticorpos que previnem doenças como a dengue e o cólera e pode evitar o desenvolvimento de doenças crônicas, como o diabetes e a obesidade na vida adulta. Além disso, está relacionado ao desenvolvimento da inteligência do bebê.
           “Imagine um recém-nascido que nasce com seis meses, é prematuro, não está pronto para enfrentar uma série de fatores ambientais, seu sistema de defesa não está pronto. Para essas crianças, em algumas situações, posso dizer que o leite materno chega a se configurar como um fator de sobrevivência”, reforça o médico.
        A doação de leite materno é simples e conta com o apoio de uma rede, que busca o frasco na casa da doadora. Em seguida, o leite é tratado e armazenado para que possa alimentar crianças prematuras ou com baixo peso, internadas em hospitais. As mães dessas crianças, pelo estresse de ver seus bebês com problemas, têm dificuldades de amamentar.
        Para doar, a mãe que amamenta deve se informar sobre os procedimentos por meio do Disque Saúde 136 ou na internet, no site da RBLH. A mãe precisa separar um pote de maionese, por exemplo, esterilizá-lo em água fervente e colocar no recipiente o leite que sobrar da amamentação do próprio filho.
      A rede de bancos de leite do Brasil é uma das maiores do mundo, com 211 postos de coleta.

Edição: Andréa Quintiere

FONTE: Agência Brasil, 19/05/2013

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Treinamento da Plataforma de E-Books E-volution na UFCSPA



No próximo dia 27/05, segunda-feira, serão apresentados os recursos da Plataforma de
 e-books E-volution na Sala  405 para todos os interessados .
O horário será das 14h às 15h.

A plataforma E-volution  oferece acesso a 95 títulos de livros em língua portuguesa com o conteúdo na íntegra, permitindo fazer comentários, grifar palavras ou trechos do livro,  marcação de páginas, etc.



Treinamento da plataforma E-volution
Quando: 27/05 (segunda-feira)
Hora: 14h às 15h
Onde: Sala 405 da UFCSPA

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Workshops em Bases de Dados na UFRGS

        A Biblioteca Central da UFRGS está organizando Workshops na Área da Saúde no mês de maio, abertos ao público em geral.

 

  E-volution e ClinicalKey

     



Dia: 27 de maio de 2013
Horário: 10h30min.
Local: Auditório da Faculdade de Arquitetura - Rua Sarmento Leite, 320, Campus Centro, Porto Alegre/RS



  Rehabilitation Reference Center


Dia: 28 de maio de 2013.
Horário: 14h
Local: Anfiteatro da Escola de Enfermagem - Rua São Manoel, 963, Prédio 21103, Campus da Saúde, Porto Alegre/RS. 


Inscrições devem ser feitas pelo site da Biblioteca Central da UFRGS:


segunda-feira, 13 de maio de 2013

Não esqueça: Inicia amanhã o Treinamento do Portal da Capes

             O Treinamento do Portal de Periódicos da Capes inicia amanhã.

             Serão dois dias de treinamento, terça e quarta-feira, no horário das 9h às 17h30min. 

           O envento está sendo organizado pela Biblioteca Central da UFRGS e será realizado no Salão Nobre da UFCSPA.

PROGRAMAÇÃO:

Clique na imagem para ampliar

sábado, 11 de maio de 2013

Blog completa 3 anos!!!



O Blog da Biblioteca da UFCSPA completa hoje 3 anos!!!

Para comemorar, mudamos o banner, agora com imagens da Biblioteca!

Que venham muitos outros anos pela frente, com notícias, informações e novidades de interesse de todos os seus leitores!! 

 
 

ísis Valverde estrela campanha sobre doença celíaca

Atriz que convive com a doença levanta a bandeira da causa
 
“Reconhecer”. Este é o mote da campanha lançada pela Fenacelbra – Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil. O objetivo é difundir o conhecimento sobre a celíaca – doença autoimune caracterizada pela intolerância ao glúten – para toda a comunidade científica, área de saúde, gestores públicos e sociedade em geral. Para estrelar a campanha, ninguém melhor que a atriz Isis Valverde, que descobriu a doença aos 19 anos de idade.

A Fenacelbra, que foi fundada em 2006, atua como porta voz e dá suporte às associações e grupos de celíacos de todo o país junto a instituições governamentais e privadas. Trata-se de uma organização civil, sem fins econômicos, que prega uma mensagem dirigida àqueles que ainda não sabem e/ou não querem “reconhecer” a doença celíaca.
Segundo a presidente da Fenacelbra, Lucélia Costa, a meta da campanha é desmitificar a doença celíaca, enfatizando a importância do diagnóstico precoce, evidenciando que as pessoas celíacas podem viver uma vida normal com uma dieta adequada e segura. “Queremos levar dignidade e qualidade de vida aos que vivem na invisibilidade. Quando se recebe o diagnóstico, ganha-se a capacidade de auto-gerir a saúde”, assegura.
A campanha, que será realizada de maio de 2013 a maio de 2014, terá o tema “Doença Celíaca: se você não reconhecer, nós diremos o que ela é”. O projeto de sensibilização nacional contará com a mobilização das catorze Associações de Celíacos do Brasil, as Acelbras, representadas nas cinco regiões do país. “Ter a Isis Valverde como musa da nossa campanha é motivo de muito orgulho para nós. Ela abriu mão do cachê para nos ajudar a difundir informações sobre a doença”, alegra-se a presidente.
 Durante todo o período do projeto, haverá um conjunto de ações estratégicas tendo como base a conscientização através de folders, cartazes, faixas e bottons que serão distribuídos em espaços públicos como escolas, unidades de saúde, centros médicos, universidades, supermercados, bares e restaurantes. A Fenacelbra também colaborará com a imprensa, disponibilizando conteúdos relevantes e colocando-se à disposição para entrevistas e reportagens sobre o assunto. “Precisamos do apoio de todos para promover o reconhecimento da doença celíaca e assim, melhorar a qualidade de vida de tantas pessoas”, finaliza Lucélia.

Você “reconhece” a doença celíaca?

A doença celíaca é uma doença autoimune caracterizada pela intolerância permanente ao Glúten (proteína presente no trigo, centeio, aveia, cevada e derivados, como o malte). Esta doença é amplamente conhecida em muitos países, porém, no Brasil ainda há poucos diagnósticos, pela falta de divulgação no campo da saúde, que gera desconhecimento dos sintomas clínicos.
 Pesquisas científicas apontam a alta prevalência da doença celíaca entre os povos expostos à alimentação que contenha glúten, como é o caso dos brasileiros. Devido à falta de estudos de prevalência com abrangência populacional no Brasil e considerando a etnia do brasileiro, fator de risco importante para a patologia, a aplicação de taxas internacionais torna-se pertinente para mensuração do problema no país. Assim, projetando os percentuais de prevalência sobre 1% da população mundial, teremos um número estimado de 1 milhão de brasileiros com doença celíaca em nosso país – e muitos ainda não sabem.
 A doença celíaca não possui tratamento clínico medicamentoso específico. A única forma de intervenção é o controle rigoroso da ingestão alimentar, com a exclusão do glúten da dieta. No entanto, esta característica comumente exclui o celíaco do convívio social devido à restrição alimentar.

Números sobre a doença celíaca no Brasil e no mundo
  • Afeta em torno de 2 milhões de pessoas no Brasil, mas a maioria delas encontra-se sem diagnóstico.
  • Na Europa a prevalência oscila entre 1:150 e 1:300.
  • Os estudos amostrais realizados em São Paulo, Ribeirão Preto e Brasília permitem estimar a incidência da doença em 1:214, 1:273 e 1:681, respectivamente. Esta constatação coloca o Brasil ao nível da população européia – a mais afetada.
  • A doença celíaca pode aparecer em qualquer fase da vida, e atualmente, estima-se que a cada 400 brasileiros um seja celíaco.
  • De cada oito pessoas que possuem a doença, apenas uma tem o diagnóstico.
  • A doença celíaca é cosmopolita e afeta pessoas de todas as classes sociais. No Brasil a miscigenação vem rompendo a barreira etno-racial sendo diagnosticada entre os afrodescendentes e os povos indígenas.
 FONTE: FENACELBRA, 9/05/2013

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Sistema de Geração Automática de Ficha Catalográfica de Teses e Dissertações da UFCSPA já está disponível

    
   O Sistema de Geração Automática de Ficha Catalográfica de Teses e Dissertações da UFCSPA já pode ser acessado pelo site da Biblioteca.  
  Com este Sistema, o próprio aluno de poderá fazer a ficha catalográfica através do preenchimento das informações necessárias à geração da ficha, que desta forma, não terá custos.  
   O mesmo  site  traz  as  informações  e  orientações de preenchimento dos  campos obrigatórios ou complementares.

  Após o preenchimento dos campos, o Sistema irá gerar uma página com a ficha catalográfica em arquivo PDF, que também poderá ser configurada para arquivo Word.

  Abaixo, imagem da página do Site da Biblioteca com os links de acesso ao Sistema de Fichas Catalográficas de Teses e Dissertações e de acesso ao Manual para Elaboração de Trabalhos Acadêmicos.
   
              Dúvidas podem ser dirigidas à Biblioteca por telefone ou pelo e-mail: biblio@ufcspa.edu.br.
 

Clique na imagem para ampliar

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Organização Mundial de Saúde conclama ações para salvar vidas


                 Mais de 270.000 pedestres perdem suas vidas nas vias em todo o mundo a cada ano, representando 22% do total dos 1,24 milhão de mortes no trânsito. A Organização Mundial de Saúde (OMS) está convocando os governos a tomarem medidas concretas para melhorar a segurança dos pedestres. Sob o lema Torne o Caminhar Seguro (Make Walking Safe), a Segunda Semana de Segurança no Trânsito das Nações Unidas (06-12 de maio) teve início em todo o mundo. Com eventos registrados em quase 70 países, a Semana visa chamar a atenção para as necessidades dos pedestres; suscitar medidas voltadas a protegê-los e contribuir para alcançar a meta da Década de Ação para Segurança no Trânsito 2011-2020, que é salvar 5 milhões de vidas.
               Há vários passos que podem ser dados para a proteção dos pedestres. O recém-lançado Segurança do Pedestre: um manual de segurança no trânsito para os tomadores de decisão e profissionais, desenvolvido pela OMS e parceiros, enfoca a fiscalização, engenharia e medidas educativas combinadas, que incluem, entre outros pontos:

1) A adoção e aplicação de leis novas e das já existentes para reduzir a velocidade, diminuir a direção sob efeito de álcool, reduzir o uso de telefone celular e outras formas de distrações ao conduzir veículos;
2) Criar infraestruturas que separem os pedestres do tráfego de veículos (calçadas, faixas de pedestres elevadas, viadutos, passagens subterrâneas, ilhas de refúgio e canteiros centrais elevados), que reduzam a velocidade de veículos (lombadas, sonorizadores e chicanes) e melhorem a iluminação da via;
3) A criação de zonas de pedestres nos centros das cidades, restringindo o acesso de veículos;
4) A melhoria dos trajetos transporte de massa;
5) O desenvolvimento e aplicação de padrões de design de veículos para proteção dos pedestres, incluindo partes frontais flexíveis;
6) A organização e/ou aprimoramento do sistemas de atenção ao trauma, para garantir o pronto atendimento às pessoas com lesões não-fatais.

           “A Segunda Semana de Segurança no Trânsito das Nações Unidas oferece uma oportunidade para destacar os inúmeros desafios que os pedestres enfrentam mundo afora, a cada dia", observa o Diretor-Geral Adjunto de Doenças Não Transmissíveis e Saúde Mental da OMS, o Dr. Oleg Chestnov. “Somos todos pedestres, e os governos devem pôr em prática medidas para proteger todos nós. Isto não apenas salvará vidas, mas criará condições necessárias para tornar as caminhadas seguras. Quando as vias são seguras, as pessoas andam mais, o que, por sua vez, melhora a saúde e protege o meio ambiente”.

           Os pedestres estão entre os usuários da via mais vulneráveis. Estudos indicam que crianças e adultos do sexo masculino representam uma alta proporção de lesões mortes de pedestres. Nos países desenvolvidos, os pedestres mais velhos correm mais risco, enquanto que em países de baixa e média renda são as crianças e os adultos jovens os mais frequentemente afetados. Tanto crianças e adultos com deficiência sofrem maiores taxas de lesões como pedestres em comparação com seus pares não deficientes.

             A proporção de pedestres mortos em relação aos demais usuários das vias é maior na região africana (38%) e menor na no Sudeste asiático (12%). Em alguns países, a proporção de mortes de pedestres pode chegar a quase dois terços das mortes no trânsito, como em El Salvador (62%) e Libéria (66%).

          "Em todo o mundo, mais de 5.000 pedestres morrem nas vias a cada semana. Isso ocorre porque as suas necessidades vem sendo negligenciadas por décadas, muitas vezes em favor do transporte motorizado", diz o Dr. Etienne Krug, diretor do Departamento de Prevenção da Violência e Lesão e Incapacitações da OMS. "Precisamos repensar a forma como organizamos os nossos sistemas de transporte para tornar o caminhar seguro e salvar as vidas dos pedestres."

          Cerca de 1,24 milhão mortes no trânsito ocorrem anualmente nas vias públicas, fazendo dos acidentes de trânsito a oitava causa de mortes em todo o mundo, e a principal causa de morte de jovens entre os 15-29 anos. A Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020, declarada pela Assembleia Geral das Nações Unidas, oferece um quadro amplo para chamar a atenção para a necessidade de uma maior segurança viária. Lançado em maio de 2011 por governos de todo o mundo, a Década de Ação busca construir capacidades de gestão da segurança no trânsito nos países; melhorar a segurança das vias e veículos, o comportamento de todos os que se utilizam da via pública, e reforçar os cuidados pós-acidente.

        A OMS apoia a segurança no trânsito oferecendo orientação aos países em cinco fatores-chave: velocidade excessiva/inadequada; direção sob efeito de bebida alcoólica e negligência no uso de capacetes para motociclistas, cinto de segurança e dispositivos de retenção para crianças; auxiliando nos esforços para aprimorar a coleta de dados e atenção aos traumas; monitoramento do progresso por meio de informes globais e servindo de secretaria para a Década de Ações.



FONTE: OMS, 08/05/2013